sexta-feira, 20 de maio de 2011

Comprimidos para aumentar o apetite!!!

Pois é... a minha mãe resolveu comprar esta bela porcaria! Estou em pânico! Ainda consigo fingir tomar alguns, mas nem sempre é possível, porque ela fica parada em frente a mim para confirmar que o tomo. Até agora ainda não senti nada de diferente (também só tomei dois), mas tenho tanto medo... parece que estou a beber veneno, quando o tomo :'(

Para piorar a coisa, acho que o meu metabolismo está mais lento que nunca. Não tenho comido quase nada, mas mesmo assim o peso não desce! Sinto-me cansada, mas não posso comer mais... não posso...
Hoje pesei-me e deu 40.500kg. Pesei-me várias vezes e só numa delas deu 40.100 (voltando depois a aumentar). Mesmo depois de tanto sacrifício! Está mesmo dificil sair da casa dos 40, chiça!

Mas, apesar de tudo, até tenho boas notícias: consegui ficar sozinha em casa este fim-de-semana :) vou tentar comer o mínimo possível até domingo à noite (quando os meus pais regressam). Gostava tanto de amanhã ver um 39 na balança... nem que seja 39.900! Eu sei que comigo resulta muito alternar dias em que como normalmente com dias de LF, mas neste momento a comida apavora-me... só como mesmo quando é essencial, para que não desconfiem mais ainda (já se começa a notar, não só pela magreza, mas porque o pânico que sinto ao comer é cada vez maior, tornando-se cada vez mais difícil de esconder...

Para terminar, pergunto-vos, o que como este fim-de-semana?? Coisas pouco calóricas, please... pensei em cenouras, gelatinas e iogurtes (50kcal cada), mas sei que assim o metabolismo vai continuar lento... por outro lado, tenho medo de comer e me afastar da casa dos 30... :( que faço??

Beijinhos a todos!
*cuidem-se*

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Será verdade?

Hoje a balança deu isto:










É óbvio que dei pulos de alegria!
Gostei tanto que quis voltar a ver aquele belo número, portanto voltei-me a pesar. Subiu para os 41 e pouco.
Não gostei.
Mais umas pesagens e desceu para os 40,800.
Indecisão.
Mais outras pesagens e voltou a subir para os 41 e pouco! ODEIO ESTA BALANÇA GRRR

Acho que 41 e tal não tenho, mas estou na duvida... De qualquer das formas, esta foi a 1ª pesagem do dia (e a que mais me agradou lol), logo foi a que tirei foto :P E soube tão bem!

Resultado (aproximado) do dia de hoje: cerca de 700/800 kcal (arredondado por excesso, nunca por defeito, logo o mais provável é k seja menos...) + 1h15m a andar a pé (sem contar com idas ao supermercado; deslocações mínimas; etc, etc).

Mais 600gr (se a balança não me tramar outra vez) e entro na casa dos 30!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Há algo mais tentador que isso???? :P

Beijão a todos!
*cuidem-se!*

sábado, 14 de maio de 2011

YEAH!

Só boas notícias!
A melhor de todas: Estou a pesar 41.600!! Não é óptimo, mas não me posso queixar hhehehe
Além disso, ontem sempre fui arrancar um dente do siso, pelo que, mesmo que queira, não consigo comer nada de especial. Desde as 13h30 (há cerca de 24h) de ontem ainda só comi 3 gelados de gelo (não chegam a 50kcal cada). Outra coisa boa é que estou sozinha até amanha à noite, logo não há stress :D Só há uma coisa chata, que são as dores... mas, vendo as coisas pelo lado positivo, prefiro ter dores a engordar  ^^' Acho k vou fazer um chá e enfiar no frigorifico (só posso consumir coisas frias) para ver se engano a fome... e vou comprar nestum (nao para comer, para fingir que comi) e mais gelados de gelo (estes sim, para comer).

Wish me luck!
Beijinhos para todos!
Cuidem-se!

quinta-feira, 12 de maio de 2011

EU JURO!

Irritada, irritada, irritada!!!!!!!
Aquela ****** está em cima de mim outra vez!!! Hoje ao jantar, comi que me fartei. Alguém reparou? Não. Apenas repararam no tomate que deixei no prato e no facto de ter preferido beber um iogurte em vez da salada de frutas (!). Fiquei irritadissima, o que (acho eu) a fez começar a desconfiar mais.
Agora quando cheguei a casa (já passava da meia-noite), sugeriram que fosse beber leite. Fui fingir que o ia beber, mas estragaram os planos quando resolveu vir confirmar, fingindo que me vinha mostrar uma revista (nunca se levantam quando entro em casa... muito menos para me mostrar uma revista!). Só me apeteceu mandá-la a um certo sítio. Mas tentei mostrar-me risonha e indiferente ao facto de estar a beber leite.

Mas juro que se amanhã ela me vier acordar para tomar o pequeno-almoço à frente dela (cmo disse que ia fazer), eu perco a cabeça!! Se me irritarem a sério, eu deixo de comer para os fazer sentir bem e começo a fazer o k sempre quis! Ninguém liga ao esforço que faço, apenas criticam. Ora se for para ouvir criticas, pelo menos passam a ter razão! Eu juro! Juro que se me irritarem, eu lixo-me para todos os problemas que eles têm (tenho evitado cair nisto a fundo porque sei que estão a passar por uma fase dificil)! E se isso acontecer, nem que me implorem eu paro! Portanto, fica aqui um conselho: DEIXEM-ME EM PAZ! (Dirigido à minha família, que jamais irá ler isto lol)

Se eu amanhã tiver aumentado de peso... se me acordarem para tomar o pequeno-almoço... se me enfrentarem... eu juro, juro k deixo de comer como tenho comido!

Bem, isto foi só um desabafo... Beijinhos a todos *cuidem-se*
p.s. Que raivaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Back :)

Andei desaparecida, porque fui passar uns dias à capital :)

Tive consulta (psicoterapia) e esta foi das fortes. Como estava a negar que algo poderia estar errado comigo, ela resolveu ir tocar nos meus pontos fracos, o que me deixou tão vulnerável que, quando dei por conta, já tinha contado que estava a restringir novamente. É incrível como uma pessoa que me conhece há "pouco tempo" (5 anos) me conhece melhor do que quem me conhece e vive comigo diáriamente há 24 anos ("eu sei que estás muito magra e isso preocupa-me, mas conheco-te tão bem que ao olhar para os teus olhos e ao ouvir as tuas palavras fico mais descansada, porque tu não me consegues enganar"-mãe).

Estive 5 dias fora. De 6ª a 2ª de manhã estive com familiares (aniversário da mana), logo tive de comer porcarias em quantidades exurbitantes. O lado bom da coisa é que a minha sobrinha tem 9 anos e compensei com correrias e brincadeiras com ela :)
2ª e 3ª fiquei na casa de uma rapariga que conheci num dos intermanentos em que estivemos juntas. Fiquei feliz por ve-la tão bem (pelo menos fisicamente), pois foi dos casos mais dificeis e graves com que já me deparei... Óbviamente que comi o máximo possível, porque a última coisa que queria era influenciá-la negativamente (embora só o facto de eu estar "esqueletica", como ela disse, a tenha incomodado...espero que não demasiado... não devia ter lá ido).

21h45 de ontem: Avisto o carro dos meus pais. Esboço o maior sorriso que consigo, puxo, discretamente, as calças para cima e as duas blusas e dois casacos para baixo (não que tivesse frio, quis esconder a magreza) e faço macacadas. Eles sorriem. Aproximo-me da janela, continuando com as macacadas e ela pára de sorrir. "Ela está ainda mais magra", leio nos seus lábios. Entro no carro, falo, falo, falo e falo. Rio.

Chegamos a casa. Não sei bem como, consegui convence-la a não me ir pesar. Jantei o máximo que consegui, para os descansar. Combinámos marcar consulta no médico de família, para entender o porquê desta magreza.

Hoje: 41,900.
Não, não fiquei contente por ter perdido peso desde a última vez que me pesei (tinha 42.100 na 5ª feira passada). Fiquei irritada por ter perdido APENAS 200g.
Estou irritada, porque até 6ª vou ter de comer assim... são muitos dias! Vou aumentar outra vez... o que me consola um pouquinho é o facto de na 6ª ir arrancar um dente do siso (posso fingir dores, nauseas, sei la...) e no fim-de-semana, se me portar bem em termos alimentares até lá, fico sozinha em casa, logo, vou tentar nao comer nada.

Bem, por agora fico por aqui... Beijinhos a todos!
*cuidem-se*

terça-feira, 3 de maio de 2011

Now what?!

Bem, segundo a balança já atingi o meu objectivo (tendo até perdido mais 200gr).



E agora?

Arranjo uma nova meta? Provavelmente é o que irá acontecer.
Estou a esticar a corda... o pior é que tenho consciência disso. Desenvolvi uma nova técnica para enganar os outros (as outras já todos conheciam):

"Estou feia de magra! Até me dá aflição olhar para o espelho ou para a roupa larguíssima... ";
"Estas calças estão-me boas, mas vou comprar o número a seguir porque quero engordar e depois fico sem roupa, não achas?";
"Eu? Uma recaída? Vira para lá essa boca! Era só o que me faltava! Olha, passa-me aí o pão e a manteiga, s.f.f.";
"Oh não! Vejam só! Perdi peso! Vou ali comprar vitaminas à farmácia e já venho";
"Tenho de marcar uma consulta com o médico de família para fazer exames... não percebo porque estou a emagrecer!";
*refeições* "Estou cheiaaaa de fome! Huum que bom que isto é!" (ao mesmo tempo, mexo-me bastante. Falo. Água. Mexo na comida. Mais água. Tiro mais um pouco do tacho. Dou pedacinhos aos cães por baixo da mesa. Levanto-me para ir buscar mais água. Falo mais ainda. Tiro mais um bocadinho do tacho "É só por gula! Ninguém quer mais?". Mais água. "Huum, isto está óptimo!" Mais água. Mudar de posição na cadeira. Mexer mais a comida."

Não, não vomito (não consigo). Mas como menos do que parece. E muitas vezes é a única refeição do dia.

Porque voltei ao mesmo (embora com outras técnicas)?
Não sei. Nem sei se quero saber. Quero perder mais peso. Mas não quero as consequências, tão bem conhecidas. Não quero discussões. Não quero mais anos perdidos. Não quero depressão. Não quero cortes. Não quero idas a lisboa semanalmente. Não quero internamentos na ala psiquiátrica. Não quero internamentos nas urgências. Não quero tentativas de suicídio...

Mas quero emagrecer. Como é que um simples "quero" pode vencer tantos "não quero"? Whatever...

Um óptimo fim-de-tarde a todos!
****