quarta-feira, 11 de maio de 2011

Back :)

Andei desaparecida, porque fui passar uns dias à capital :)

Tive consulta (psicoterapia) e esta foi das fortes. Como estava a negar que algo poderia estar errado comigo, ela resolveu ir tocar nos meus pontos fracos, o que me deixou tão vulnerável que, quando dei por conta, já tinha contado que estava a restringir novamente. É incrível como uma pessoa que me conhece há "pouco tempo" (5 anos) me conhece melhor do que quem me conhece e vive comigo diáriamente há 24 anos ("eu sei que estás muito magra e isso preocupa-me, mas conheco-te tão bem que ao olhar para os teus olhos e ao ouvir as tuas palavras fico mais descansada, porque tu não me consegues enganar"-mãe).

Estive 5 dias fora. De 6ª a 2ª de manhã estive com familiares (aniversário da mana), logo tive de comer porcarias em quantidades exurbitantes. O lado bom da coisa é que a minha sobrinha tem 9 anos e compensei com correrias e brincadeiras com ela :)
2ª e 3ª fiquei na casa de uma rapariga que conheci num dos intermanentos em que estivemos juntas. Fiquei feliz por ve-la tão bem (pelo menos fisicamente), pois foi dos casos mais dificeis e graves com que já me deparei... Óbviamente que comi o máximo possível, porque a última coisa que queria era influenciá-la negativamente (embora só o facto de eu estar "esqueletica", como ela disse, a tenha incomodado...espero que não demasiado... não devia ter lá ido).

21h45 de ontem: Avisto o carro dos meus pais. Esboço o maior sorriso que consigo, puxo, discretamente, as calças para cima e as duas blusas e dois casacos para baixo (não que tivesse frio, quis esconder a magreza) e faço macacadas. Eles sorriem. Aproximo-me da janela, continuando com as macacadas e ela pára de sorrir. "Ela está ainda mais magra", leio nos seus lábios. Entro no carro, falo, falo, falo e falo. Rio.

Chegamos a casa. Não sei bem como, consegui convence-la a não me ir pesar. Jantei o máximo que consegui, para os descansar. Combinámos marcar consulta no médico de família, para entender o porquê desta magreza.

Hoje: 41,900.
Não, não fiquei contente por ter perdido peso desde a última vez que me pesei (tinha 42.100 na 5ª feira passada). Fiquei irritada por ter perdido APENAS 200g.
Estou irritada, porque até 6ª vou ter de comer assim... são muitos dias! Vou aumentar outra vez... o que me consola um pouquinho é o facto de na 6ª ir arrancar um dente do siso (posso fingir dores, nauseas, sei la...) e no fim-de-semana, se me portar bem em termos alimentares até lá, fico sozinha em casa, logo, vou tentar nao comer nada.

Bem, por agora fico por aqui... Beijinhos a todos!
*cuidem-se*

Sem comentários: