sábado, 29 de outubro de 2011

As consultas

I'M FUCKED UP!

Acham que não me quero tratar porque não contei aos meus pais da recaída (lol) e porque emagreci novamente (podia jurar que tinha engordado, mas perdi 1.700kgs desde a última consulta).

Assim, tenho até dia 21 para decidir se conto aos meus pais ou se passo a ir a lx todas as semanas. Se não quiser nenhuma das duas hipóteses, terei de parar com as consultas até me sentir capaz de aceitar o tratamento. Segundo elas, não é um castigo nem um abandono (repetiram vezes sem conta), mas acham que estou a caminhar para uma anorexia crónica e não podem ficar sentadas a olhar.

Ainda não posso dizer que já tenha decidido, mas não tenho grandes alternativas.
- Contar aos meus pais não tenho coragem. Eles já andam a chorar pelos cantos, não os posso desiludir mais uma vez. Eles não vão aguentar. Sei que voces vão achar estúpido, mas não consigo. Gostava, mas não consigo.
- Ir semanalmente a Lx é-me impossível! Actualmente não trabalho, logo não há hipóteses de gastar 50euros por semana sem pedir aos meus pais (além de que odeio pedinchar). E mesmo que trabalhasse, com um emprego não teria tempo de lá ir.
Posto isto, o que me sobra? Ficar uns tempos sem lá ir. Vai-me custar imenso. Mas não tenho outra solução.

Estou triste e em pânico. Sei que não consigo sozinha, mas não consigo fazer o que me pedem.
Tenho um plano alimentar para cumprir. Nem me vou dar ao trabalho. Para quê? Vou deixar de lá ir, portanto, para quê?
Foda-se odeio-me tanto. Porque é que não consigo ficar boa, se quero tanto? Estou cansada de passar fome. Estou cansada de comer até não poder mais. Estou cansada de tudo. Estou farta. Mas não consigo. É mais forte que eu. Bahhh... lá está a torneira a abri-se outra vez lol vou ficar por aqui.
Desculpem o post deprimente.
***

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Pesei-me.

Hoje não resisti e pesei-me. 46kgs :(

A 1ª coisa que pensei foi "tenho apenas 2 dias para perder pelo menos 1.200kgs" (6ª feira tenho consulta...). Bah.

Voltei a restringir. Não muito, mas o que importa é o acto em si (porque é tipo bola de neve). Que coisa! Não consigo comer normalmente... merda, merda, merda! Vomitar é fácil de deixar. Mas agora restringir... sabe tão bem :(

Por este post até parece que estou triste, hoje. Mas até não estou! Apenas quis escrever aquilo que sentia em relação ao peso... é mais fácil de perceber o que me vai na cabeça lol e realmente não me tinha apercebido de como a pesagem de hoje me tinha afectado :/


Por agora é tudo. Deixo-vos com uma questão que me tem feito pensar muito...  O que fariam vocês?

                                          

Beijinhos a todos! E por favor, mimem-se! **

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

:)

O dia hoje foi bom. Não aconteceu nada de especial, mas foi bom :)

Ao peq. almoço, após a 1ª taça de cereais, enchi a 2ª ("que se lixe..."). Comi a 1ª colherada (da 2ª taça) e não consegui mais... fiquei contente! Senti-me normal! :D

Tive duas aulas de condução e uma de código. Não matei ninguém (lol).
Fui à aula da unirvesidade (finalmente!).
Ajudei uma amiga que está no mestrado a traduzir um artigo em inglês (senti-me útil!!)
Falei com pessoas. Convivi. Não muito, mas socializei.
Acho que "a tal altura do mês" está a chegar... para mim não é bem "a altura" do mês, porque é raro aparecer 2 meses seguidos, mas enfim (nunca foi regular, mas está tudo bem, segundo a endocrinologista)
Não restringi (acho eu) nem enfardei.
Não vomitei. Estou com vontade, porque o jantar foi "gorduroso", mas não o vou fazer.

Em suma: estou orgulhosa de mim mesma :)

E vocês? Que tal de dia?
****

domingo, 23 de outubro de 2011

Recuso-me

Recuso-me a ter bulimia. Nunca tive, nem irei ter. Não vou mais vomitar. Não vou, não vou, não vou. Nem que coma um boi. Tenho dito.

sábado, 22 de outubro de 2011

Adivinhem!

Adivinhem só como está a ser o meu dia! Dou uma prenda a quem acertar!

Óbviooooooooooooo! Não consigo parar de enfardar! Sou completamente ridícula. A minha vida é completamente ridícula. Aliás, não própriamente a minha vida, mas sim o que faço dela.
O que vou fazer agora? Provavelmente comer mais, talvez vomitar (hoje tou sem forças para isso...), deprimir um pouco, odiar-me, comer mais um pouco... Parece-me um bom plano :)
E vocês? Planeiam um dia assim tão bom como o meu?
*bah*

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Dia bom

Resumo do dia:

- 1ª cápsula de fluoxetina (tomei antes de vir cá ver as vossas opiniões... agora só rezo para que o meu organismo funcione de maneira completamente oposta à vossa *medo* );
- 3 aulas de condução (na última ia batendo noutro carro, se não fosse o instructor LOL);
- 2 aulas de código;
- Dei banho aos cães (tenho 2 yorkshire terrier);
- Não cheguei às 500kcal, de certeza;
- Estou sozinha em casa até domingo à noite (sem contar com os cães...).

E pronto... Foi um dia bom, porque me sinto bem :D

Beijinhos a todos!!!
**

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Fluoxetina!!!

Eh pá!

Como disse num post anterior, a minha psiquiatra receitou-me medicação (anti-depressivo). Tinha metido na cabeça que não ia voltar à medicação, pelo que não ando a tomar. No entanto, hoje resolvi ver qual foi o medicamento. Fluoxetina. "Hum... este nome não me é estranho..." Resolvi pesquisar na net:

"Fluoxetina é um medicamento antidepressivo da classe dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina. Suas principais indicações são para uso em depressão moderada a grave, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e bulimia nervosa. "

"A perda de peso é um dos efeitos colaterais. Isso porque a pílula provoca um aumento na sensação de saciedade e diminui a compulsão alimentar, principalmente por guloseimas ricas em açúcar. Dessa forma, a pessoa passa a comer menos e, conseqüentemente, consegue afinar."

Eh pá! Assim que li "diminui a compulsão alimentar" fiquei encantada!!!!!!!!!!!!!! Claro está que também li que após o desmame, a pessoa tem tendência a engordar o peso perdido... mas isso agora nao interessa lol
Agora estou na dúvida... tomar ou não tomar, eis a questão!


EDIT
Já estou com o pé atrás... efeitos secundários:
Frequentemente: sonolência (mais ainda?), dores de cabeça, nervosismo, perturbações do sono (agora é k deixo de dormir lol), tremores, medo, vertigens, sudação excessiva, náuseas, secura da boca, diarreia, alteração do apetite
Ocasionalmente: sonhos anormais, capacidade de concentração diminuida, queda de cabelo..... por aí fora LOL

além disso, é altamente viciante... k bom ^^'

Relax, take it easy!

Finalmente voltei a acalmar. "Apenas" 2 dias de compulsão e aumentei logo 1,300kgs :(
Mas sem stress. O que importa é que já passou :)

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Selinho


Ganhei este selo da Dory

Regras:  
1. publicar o selo e o blog que o enviou;
2. publicar o questionário e responder;
3. indicar outros 10 blogs e indicar os seus donos.

O que eu gosto mais em mim:
Ora bem... am... talvez
O que eu menos gosto em mim:  
o meu cérebro, sem dúvida! Ele é o culpado das minhas neuras -_-'

Se ganhasse o Euromilhões eu... 
Investia num sistema de saúde mental decente aqui onde moro... talvez até num centro especializado em distúrbios alimentares...; garantia a velhice desafogada dos meus pais: orientava a vida dos meus afilhados;  dava a volta ao mundo; comprava uma casa (não muito grande, porque não gosto, mas com tudo o que é bom e do melhor); etc etc etc 
Dez coisas sem as quais não viveria:
Dez??? Família, amizade, gargalhadas, psicologia, comida (lol), tabaco, pastilhas, café, praia, música

Qual o significado do blog para mim:
É o único sítio onde posso mostrar o meu lado negro
O que é beleza para mim: 
Esta é complicada...
beleza física: não sei ao certo. Sinceramente acho mais atraente uma mulher com curvas, até mesmo com algumas "gordurinhas" do que uma esquelética. No entanto, o corpo cadavérico é algo pelo qual sou excessivamente obcecada... vá-se lá saber porquê!
Frase que marcou a minha vida:Não me ocorre nenhuma que tenha tal importância. Algo mais parecido (pelo menos tem-me feito pensar) foi uma que a minha psicóloga me disse na última consulta. Qualquer coisa como: "Para te relembrar um pouco da teoria (sou estudante de psicologia), sabe-se que uma boa interpretação é feita quando remete para lembranças passadas".

Dez blogs a quem passo o selo:

terça-feira, 18 de outubro de 2011

gaaaaaaaaaah!

Acabei de jantar!!! Enfardei até não poder mais.
Estou tão mal disposta! Só penso "vomitar, vomitar, vomitar"! Mas não posso! Se for, vou ser apanhada! E a garganta hoje não aguenta mais... Não posso, não posso, não posso! Ai, mas estou tão mal disposta :(

Sou tão ridícula...

LOL

É a única coisa que posso dizer do dia de hoje (que ainda ñ chegou ao fim). Como já era de esperar, não consigo parar de comer. Como, vomito, como, vomito, como, vomito... e como mais um pouco.
Mal posso esperar que este dia termine!
Amanhã será um novo dia. Um BOM dia.

Beijinhos a todos e cuidem de vocês... mimem-se!

domingo, 16 de outubro de 2011

Não entendo!

Não entendo como é que após 4 dias a restringir, não tenha perdido uma única grama!! A única explicação que encontro é que a balança do hospital esteja muito diferente da minha. Não é possível que não tenha perdido nada.
Mas não vou desistir.
Pelo menos não engordei (seria o cúmulo).

Beijinhos a todos!

sábado, 15 de outubro de 2011

Pós-consulta

Bem, ontem lá fui mais uma vez à capital.

Entrei no Santa Maria. Tirei a senha B e a senha C.
Fui pesada (44.900).

1ª consulta: Psiquiatra (perto das 11h00).
Entrámos no gabinete as duas ao mesmo tempo. Beijinho para cá, beijinho para lá. 
Dra. S. "Esta é a xxx, não te importas que assista à consulta, pois não?"
O meu pensamento (Foda-se... odeio quando isto acontece")
O que realmente disse "Não, não!" lol
Ainda não me tinha sentado e disse algo como "Oh I.! Mas o que é isto? Vamos ter de nos chatear outra vez?"
Pensamento (Hein? Então porquê? Não me digas que é outra vez por a consulta ser depois da hora marcada!! Eu não tenho culpa que o sistema das senhas leve quase uma hora até chegar à minha vez...).
O que disse: " Porquê?"
Dra. S. "O teu peso! Perdeste peso novamente"
Pensamento (Ah! Isso! Credo, não é preciso tanto drama...)
O que disse "Sim..."
Dra. S. "Tens comido? E vomitado? Então? Não falas outra vez?"
Pensamento (Eh pá, tenho comido que nem uma lontra e sim, volta e meia vomito... mas isto é demasiado constrangedor para se dizer assim, sem mais nem menos, topas? Ainda por cima com audiência e contigo tão agressiva )
O que disse "Fiz o diário, como pediu"
---ela lê o testamento---
Dra. S. "Bem, isto está caótico, não está?"
Pensamento (Podes crer! Houve dias que comi que me fartei!)
O que disse "Um bocadinho..."
Dra. S. "I.!! Tu perdeste 3kgs num mês!
Pensamento (3 kgs?? A sério?? Ora eu tinha 47.600, agora tenho 44.900... ah, não é nada! Perdi 2.700kgs! Tinha perdido mais, se não me tivesse descontrolado tanto... portanto não vejo onde está o drama...)
Dra. S. "Bem, I. Vamos ter de tomar medidas drásticas. Fazer algo que não tenhamos feito. Isto tem de parar. Não podemos permitir que voltes ao mesmo. "  (...) "Segundo o que está aqui, ontem só almoçaste. Certo? E hoje, já comeste?
Pensamento (Algo me diz que vem aí merda...)
O que disse "Levantei-me às 5h da manhã para vir para cá, a essa hora ninguém tem fome... e depois quando cheguei a Lisboa vim a correr para cá! Não tive tempo"
Dra. S. "Blábláblá tiveste tempo no autocarro que leva quase 4 horas até cá blábláblá podes sentir-te mal e estás sozinha blablabla não podes vir à consulta sem comer blábláblá" (alguma agressividade no discurso)
Ela levanta-se e sai do gabinete.
Pensamento (O que é que lhe deu? Passou-se de vez? Peraí... ela deve ter ido buscar comida!! FODA-SE!!!!! O que é que eu faço?? Vou-me embora! Merda... a "assistente" está aqui! O que é que eu faço?? E se ela me traz um bolo hiper-mega-calórico?? Fico ou saio, fico ou saio, fico ou saio??)
Ela entra. Põe em cima da secretária um guardanapo com qualquer coisa lá dentro. Observo, curiosa, mas não me atrevo a ver o que é. Ela destapa. 4 Bolachas simples.
Dra. S. "Podes começar. Vá, que eu fui roubar essas bolachas ali à copa, coisa que não posso fazer."
Pensamento (Ai sim? E queres o quê? Que eu te agradeça???????) 
Entretanto ela telefona à minha psicóloga, para "tomarmos uma decisão".
Ela chega. Beijinho para cá, beijinho para lá.
Dra. S. Blábláblá A Inês perdeu 3 kgs neste mês (filha, aprende a fazer contas...) blábláblá já tem as bolachas há 10 minutos e ainda nem uma comeu
Psicóloga E está a partir em pedaços pequeníssimos

Resultado de muitos blás blás blás (entre elas, basicamente) depois:
Consulta marcada para psicóloga dia daqui a 15 dias (já só ia à psicologa 1 vez por mes, quando não era de 2 em 2 meses e à psiquiatra já nem sei bem... era suposto ter tido alta em Dezembro, acho eu...)
Consulta marcada para reunião familiar daqui a 18 dias (odeio, odeio, odeio!!! Mas não as consegui convencer. No entanto, estou a tentar convencer os meus pais que não é necessário irem. Acho que vou conseguir.)
Receita médica para anti-depressivo (recuso-me! Além disso, esqueci-me de ir ao balcão para colarem a vinheta. Portanto, nada a fazer hehehe)
Diário alimentar (Outra vez???????? Tás a gozar, não???? Mais 15 dias?? Juntando tudo, dá 50 dias a escrever tudo o que enfio na boca!!!!!! Isto é de loucos!!!!!!)

Consulta terminada.
Dra.S. "Ainda vais na 2ª bolacha!"
Psicóloga "Não te preocupes que ela agora vai comigo para a consulta e vai come-las lá, não é I.?"
Pensamento (isso é para responder ou é uma pergunta retórica?)
Dra. S. "Sim, porque senão já sei que essas bolachas iam directamente para o caixote do lixo"
Eu: "Não iam nada!" (fiquei realmente magoada por ela achar que eu seria capaz de o fazer... não sei é porque é que me magoou, porque esse seria o destino mais provável daquelas bolachas...)

2ª Consulta: Psicóloga
Não vou descrever a consulta. Vou apenas dizer que adorei adorei adorei. Falei. Consegui falar :D No final da consulta, como ainda me faltavam 2 bolachas (lol) ela quis falar com o V., um amigo meu que me acompanhou ao hospital, para que ficasse de olho nas ditas bolachas. Eu entrei em pânico e implorei que não o fizesse... não a ele... que vergonha seria! Então prometi que as comeria. "Vou confiar em ti!".

Saí do hospital, com elas na mão.
Decidi cumprir a promessa, afinal ela confiou em mim! Coisa rara, nestes casos... portanto não a podia desiludir. Mas... senti-me mal por estar a comer em frente ao V. sem lhe oferecer... E ele aceitou uma bolacha. Não sei se fiz bem, se fiz mal. Mas faz parte de mim partilhar seja o que for. E afinal sempre comi 3 das 4 bolachas! Não é mau de um todo...

Alimentação: Ontem e hoje não comi quase nada. Tenho fome, mas não tenho "aquela" fome, logo é controlável. Quero comer. Mas não posso. Não sei porquê. Mas não posso.

Por hoje já chega. Perdoem o testamento.
Beijinhos a todas e obrigada pela visita ao meu cantinho
p.s. mimem-se, amem-se, cuidem de vocês! **

sábado, 8 de outubro de 2011

Desisto.

Esta indecisão está a dar cabo de mim. Da minha saniedade mental (a pouca que me resta).

Era suposto hoje só ter almoçado. E teria conseguido.
Estou sozinha em casa até domingo. É facílimo não comer. Mas não. Fui passear, de estômago vazio. Li um livro ("ditadura da beleza") pela milésima vez. Pousei o livro. E fiquei a olhar para o mar.
Pensei nos meus pais.
Pensei na minha psicóloga. Na minha psiquiatra.
Pensei no que reconquistei com a minha recuperação.
E enchi-me de esperança. "Vou sair disto. Já chega! Estou farta de recaídas. Estou farta de ter fome. Estou farta de compulsões. Estou farta de me sentir sozinha. Vou sair disto."

A caminho de casa, a excitação era tão grande que quanto mais me aproximava de casa, mais ouvia a minha voz "Comida. Eu vou comer. Eu TENHO de comer. COMIDA! O QUE VOU COMER?? TUDOOOO!"
Preciso dizer o que aconteceu? Até agora. Tenho a barriga inchada. Tenho a consciência inchada. 

  
Posto isto, cheguei a uma conclusão. Não consigo sair disto. Portanto, para quê lutar? Vou-me entregar de braços abertos. Vou deixar de me importar. Não consigo mais lutar. É demasiado doloroso. Chamem-me o que quiserem. Podem dizer que vou desperdiçar tudo o que fiz/fizeram por mim ao longo destes 6 anos. Já não quero saber.

Não vou comer. Internem-me. Batam-me. Matem-me. Façam o que quiserem.
Mas não vou comer.
(eu sei. Sou a pior pessoa do mundo. Eu sei.)


I hate mylife. I hate myself. I hate my brain for making me hate everything. FUCK!






p.s. o mais provável é eu vir cá amanha chorar mais um pouco porque nao consigo parar de comer LOL mas enfim.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Muito obrigada!

Muito obrigada a todas!!! Nem imaginam o bem que soube ler os vossos comentários! Obrigada!

Bem, as novidades:
Família: Mãe praticamente não fala. Pai demasiado observador (apenas ao jantar).
Alimentação: Almoço e jantar bastante leves. Hiper lanche (compulsão das grandes).

Fora isto, não há novidades. Ah, noiva cadáver não consigo comentar no teu blog!

Beijinhos a todos e, mais uma vez, muito obrigada!

Eu sabia.

Eu sabia que esta merda de fazer um diário alimentar (pedido pela psiquiatra) ia correr mal.
A minha mãe andou a revistar o meu quarto ("à procura de uma coisa" disse ela... mas eu sei que andava desconfiada... ODEIO QUE ELA MEXA NAS MINHAS COISAS!) e encontrou a folha dos primeiros dias do diário (o resto está no pc, por motivos óbvios). Ainda pensei dizer que eram antigas, mas estava lá a data da consulta, a letra da psiquiatra e o carimbo do hospital.

Chorou. Mas lágrimas de dor. Sabem aquele choro de pânico, dor total?
O meu pai permaneceu imóvel.

Mãe, enquanto chora de forma assustadora: "O que é que se passa, Ines? Porque é que não falas comigo? O que é que se está a passar? aiiiiiiiiiiiiiii (choro e grito de dor) Vai tudo voltar ao mesmo!!! Meu Deuuuuuus!! (grito de dor)"
Eu: " Não te preocupes, mãe! Não vai nada voltar ao mesmo! A dra. S. só ficou preocupada porque emagreci muito depressa e depois engordei também muito depressa! Ela só quer confirmar que está mesmo tudo bem, porque o meu caso foi muito complicado! Mais nada!"
Pai: "E nós também estamos preocupados. Andas novamente zangada com a comida..."
Eu: "Não estou nada!"
Pai: "Ainda hoje ao jantar parecia que te tinham dado estrume para comer" (LOL)
Eu: (riso) "Não foi nada, pai...não tava é com muita fome!"
Mãe: "Aaaaaaaaaaaaaai!!!!"
Eu: "Mãe, não te preocupes! Eu prometo que não vai voltar ao mesmo!"
Mãe: "Tu não podes prometer uma coisa dessas..." (afinal ela até percebe um bocadinho desta "doença" que segundo ela não é doença...) "Mas eu vou confiar em ti"

Merda. O que faço da minha vida, agora????????? ANA! SAI DA MINHA CABEÇA! Imploro-te! Por favor... mas... não me abandones...

Ajudem-me... o que faço???? Eu PRECISO emagrecer!!! Mas... a minha consciência... e não quero passar por tudo outra vez... não quero! Mas... tenho de emagrecer...




*Em pânico total*

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

3º dia desafio

14h- 1 posta (bem grande) peixe, 4 rodelas batata, cebola (1 colher sopa + ou -)
21h- carne de porco (3 pedaçinhos) com amêijoas (30, mas pequeníssimas), batatas fritas pequeninas (2 colheres sopa); meia banana; 1 maçã.

Acho que também me portei bem... já começo é a ter "aquelas" fomes! *medo*
Mesmo assim, ao jantar foi um esforço enorme comer aquele prato. Não sei se por me terem servido sem eu ter permitido/visto ou se por considerar calórico...
Enfim. Jantei, mas continuo com fome. MUITA fome :( e :)

Espero que para voces esteja a ser mais fácil.
Beijo a todos!
E por favor, fujam enquanto é tempo!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Desafio- Dia 2

13h00- salada: feijão frade, batatas, ovo, atum (7 colheres de sopa bem cheias)
19h45- 2 conchas sopa; 1 maçã

Acho que correu bem :)
Não sei as calorias (é-me difícil dizer, porque embora saiba quantas calorias tem uma maçã, por exemplo, depende do tamanho, se está verde/ madura... não confio num número certo - normalmente conto como 100 kcal). No entanto, espero não ter ultrapassado as 500kcal permitidas. O que acham? ***

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Desafio "21 days to fly away..."

Bem... acho k é a 1ª vez que participo num desafio destes :) Parece-me simples e fácil de cumprir... Quem quiser participar, entre aqui 






Assim sendo, o meu 1º dia foi:
11h- 1 taça de cereais com leite meio gordo
20h- 6 colheres (sopa) de esparguete cozido e carne moída; 1 fatia melão

Não sei ao certo as calorias (sou muito desconfiada), mas acho que não ultrapassei as 600 :)
Amanhã será outro dia :)
*Boa sorte!*

Alguém do Algarve??

Alguma de vocês mora no Algarve?? Adorava ter alguém "como eu" por perto...
*cuidem-se!*

domingo, 2 de outubro de 2011

I'm back :)

Yap! Ainda estou viva. Fiquei uns tempos sem net e nas últimas semanas, apesar de já a ter, não tive coragem de escrever. Mas mantive-me sempre a par das vossas novidades.

Ora bem, vamos então às minhas novidades.
- Engordei 10 kgs (50kgs). Emagreci novamente (peso actual de 46kgs - mais ou menos).
- Aprendi a vomitar (levei anos, mas consegui).
- Ouvi raspanetes (dos que doem) quer da psiquiatra quer da psicóloga;
- Tenho de fazer um diário alimentar durante 36 dias (!) pq não percebem ao certo o k se passa. Eu ODEIO fazer esta merda (não é a 1ª vez k o tenho de fazer). Odeio ter de escrever tudinho o k como (tenho de descrever tudo... tipo o tamanho da batata ou do bife, por exemplo. Ou quantas ervilhas comi.), o que nem sempre é fácil (principalmente nas compulsões) mas pior ainda é saber k alguem vai ler aquilo. E olhar para uma carrada de folhas escritas e aperceber-me da quantidade de merdas k entrou no meu corpo. Enfim.
- Querem que eu volte a ter consultas menos espaçadas, no maximo quinzenalmente (porque sou de longe e nao dá muito jeito à carteira ir lá todas as semanas, como queriam).
- Voltei à universidade (1 aula por dia.........);
- Estou a tirar a carta pela 2ª vez (aos 18 anos comecei, passei no código e tive aulas de condução. Entretanto fui internada e o prazo de validade foi à vida).

E acho k é tudo. Voltei. Não posso estar assim. Tenho de emagrecer.
*Fui*