domingo, 27 de novembro de 2011

Contei!

Para quem não sabe, contei aos meus pais que estou a ter uma recaída.

Ia ficar mais um fim-de-semana sozinha em casa. Na 6ª feira fui para o café fazer tempo para que saissem de casa. Assim que cheguei fui enfardar. Comi como se não houvesse amanha. Comecei a pensar que ia passar o fim-de-semana nakilo e entrei em pânico. Telefonei aos meus pais (ainda a comer lol) e pedi para voltarem para trás e me levarem com eles. Nem hesitaram.
Até chegarem continuei a comer. Cada vez mais depressa. O objectivo era ficar tao indisposta que vomitasse no carro. Aí seria mais fácil de contar e pedir ajuda. Mas não vomitei. Fiquei super mal disposta, mas não vomitei. Comecei a entrar em panico. Mandei mensagem à psicologa. Ela respondeu. "Inês, acho muito sensato pedires ajuda se não te estás a sentir bem. Nós estamos cá para te acompanhar neste percurso. Não posso falar contigo porque estou sem voz, mas estou aqui. Um beijinho". Comecei a chorar.

Chegámos ao campo. Quase que vomito. Não me obrigam a jantar. Vou para a cama.
Sábado acordo e tomo o pequeno-almoço. Conto à mãe que ontem comi demais. "Não deves ter comido assim tanto. Tu é que achas que foi muito". Irrito-me. Ataco os amendoins. Deprimo. Mãe pergunta o que se passa. E eu desbobino. Choro. Ela chora. Abraço. O pai chega. Mãe conta. Abraço a três.

Foram super compreensivos. Não dramatizaram nem menosprezaram a gravidade da situação. Vão fazer de tudo para me tirarem isto da cabeça. Vão-me ajudar com as compulsões, evitando ter "tentações" à minha volta. Mesmo sabendo o meu peso.

Não me estão a obrigar a comer. Mas estão de olho. Hoje ao almoço fui para a segunda maçã e a mãe pediu metade. Forma subtil de dizer "calma, eu estou aqui". Não serviu de muito, porque depois fui para a cozinha devorar castanhas às escondidas. Mas sinto-me mais apoiada.

Estou insaciável. Cheia de fome e de vontade de comer. Mas não quero. Quero emagrecer. Ou pelo menos não engordar. Mas quero comer. Tenho fome! Tenho fome de comida e fome de voltar ao que era. Livre! Mal posso esperar que isto termine. Eu vou conseguir sair disto. Tenho uma grande família e bons médicos. E bons amigos. Poucos, mas bons. Só me falta ter calma. E aceitar-me como sou. Eu vou conseguir. Eu sei que vou.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

COMPULSÃO!!!!!!!!!!!

MERDA MERDA MERDA MERDA MERDA!!!!!!!!!!!

Tive uma compulsãoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!!!!! Nao foi por fome nem por vontade de comer.... acho k foi mais tipo castigo, sei la. A minha mãe tá zangada comigo, nao sei bem porque. O meu pai passou o jantar a chatear-me por causa das consultas (para quem nao sabe e resumindo mt rapidamente pq tou sem pachorra para mais, está marcada reuniao familiar para dia 5 de Dezembro e psicoterapia só para mim dia 2 de Dezembro. Ora isto implica que terei de ficar em lx o fim-de-semana, o que implica gastar dinheiro. Tive de mandar mensagem à minha psicóloga a pedir para mudar. E não quero! Preciso de me preparar para ter a reuniao familiar!!!!!!) e porque não ando a comer como dantes (oi?????? COMO DANTES??? COMO ASSIM???????). Após este stress todo, assim k bazaram de casa fui logo pa cozinha enfardar tudo o k vi. A sorte é k me tentei  "controlar" para que não notassem (vergonha ganhou), pois nao há mt coisa para enfardar (foram as compras agora) sem k se note.

Mesmo assim, comi:
-3 fatias de pizza (k fiz eu para ELES, logo, tava cheia de queijo e cenas maradas). Fatias finíssimas, mas foram 3!!
- bacalhau com molho bechamel e batatas e cebola e sei-lá-mais-o-que (nao sei quantidades... só sei que comi na travessa que estava no frigorifico - imagem o molho todo coalhado... e mesmo assim soube bem)
- umas 5 fatias de queijo, prái
- uns 2 ou 3 golos de leite
- 2 bolachas

FODA-SE SÓ TENHO VONTADE DE FAZER MERDA!!!! (sim, mais ainda... mas outro tipo de merda...)

LOL chegaram agora a casa com as compras. Fui ajudar. Não vi "porcarias". "NÃO TROUXERAM BOLACHAS?????????" Ao que me responderam que pensavam ainda haver. Juro-vos que as tinha comido todas à frente deles. NÃO QUEREM QUE COMA?! NÃO QUEREM QUE ENGORDE?? NÃO SÃO VOCES QUE ACHAM QUE NAO COMO??? ENTAO VEJAM!!!!!!!!!

Que raiva! De mim mesma, mas enfim. Estou completamente em panico. Não posso voltar aos 40kgs. Não posso não posso, não posso!!!!!! (Estava com 39.300 ontem e 39.100 no dia da consulta-2ª feira). Eu não sei o que faço se voltar a ver o nº4 na balança... não posso!!!!! NÃO POSSO!!!!!

*em pânico total!!!!!*

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Dia da gula

Em 1º lugar, agradeço a vossa preocupação, mas tenho comido. E mais do que muitas de vocês, acreditem. Não como é o suficiente para manter o peso, mas como (cerca de 900kcal por dia, mais coisa, menos coisa). Sooooooo, escusam de entrar em "pânico" LOL

Eh pa, hoje acordei assim um bocado cansada... entao olhem, resolvi comer porcarias ao almoço lol vá, comi a sopa (de grao e massa........), maçã e iogurte, coisas minimamente saudaveis. Mas depois agarrei-me ao pacote das bolachas e pimbas! LOL mas foi porque quis. Além disso foi à frente da mãe, o que até é bom. Já que as comi, pelo menos que alguém veja, para ficarem mais descansados :) Não que me andem a chatear, que até não andam (eu tenho comido, como já disse), mas vá, ficam menos desconfiados.

Mais coisas... ah, aborrece-me estudar, não ando com paxorra nenhuma lol
Não estou triste. Até pelo contrário.
Está "calor" e eu estou congelada.
41.100kgs (antes das bolachas, claro)
Preocupada com algumas de vocês (mesmo...)
Ansiosa por sábado.
Com medo de 2ª feira.
Enviei 1 curriculo (era suposto andar a enviar resmas deles... mas já é kk coisa)

Acho que é tudo... Beijinhoooooooooos a todaaaaaaaas!!!


domingo, 13 de novembro de 2011

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Mais um fim-de-semana

Bem, tenho andado um bocadinho ausente aqui do blog. Mas sinceramente, não tenho novidades lol
Continuo a comer pouco (mas pelo menos como) e a não ter compulsões (no verdadeiro sentido da palavra).
O meu avô hoje fez anos, então resolvi levar os meus avós a lanchar fora à Gardy. Comeram croissant com queijo (adoro aqueles croissants.........) e beberam chá de camomila. Acho que não gostaram muito, mas olha, a intenção foi a melhor. Claro está que eu não lanchei. Bebi um café.

Tal como todos os fins-de-semana, estou sozinha. Só almoçei (2 conchas de sopa e 2 iogurtes) e não tenciono comer mais nada hoje. Já pensei em não comer até domingo à noite. Mas não quero. Tenho de estudar... e tenho medo de compulsões lol Mas por outro lado... o que é que vou comer? Além disso, tenho a oportunidade de não comer e vou desperdiçar??

Acreditem ou não, mas até tenho um bocadinho de saudades de ter uma compulsão (das que merecem o nome)... não me interpretem mal, porque odeio compulsões! Como é que hei-de explicar... apesar de odiar as compulsões, porque fico extremamente mal disposta e, claro, aumento de peso, pelo menos sinto algum prazer durante uns minutos (se é k podemos considerar akeles momentos de prazer, porque só penso no quanto me vou arrepender quando aquilo terminar, mas enfim...). Ultimamente não tenho sentido nada! Tipo... nem raiva, nem tristeza, nem alegria... nada! E isso é... estranho? Pelo menos antes sentia raiva de mim quando comia... e alegria quando me controlava/perdia peso. Agora não sinto nada quando perco peso. Tipo, se engordar passo-me, mas se emagrecer é "normal"... "tem de ser". Não é propriamente um motivo de alegria... até porque acho que não tenho uma meta específica. Apenas emagrecer. Vá, quero ter menos de 40... uns 38 ou 35, sei la... ou menos... não sei! Só sei que quero/tenho de emagrecer.

(ok... nada do que disse atrás tem um pingo de lógica.............. odeio compulsões, mas "tenho saudades"; não quero comer, mas quero; quero emagrecer, mas não sei quanto nem fico contente quando perco...LOL hilariante!)

Faltam cerca de 9 dias para a consulta. Actualmente acho que vou simplesmente dizer-lhes "bye bye" lol Sinceramente... o que vou lá fazer eu? Brincar aos médicos (como elas próprias disseram)? Elas que se lixem (sim, tou magoada e sem motivos - acho eu).
Ah, estou a começar a pensar em "lixar-me" para tudo e todos e entregar-me a isto... nunca me hei-de livrar disto, portanto mais vale admitir de uma vez e dedicar-me realmente à única coisa que sei fazer (e que mesmo assim falho com frequência). Mas por enquanto não o vou fazer. Ainda me resta um pingo de esperança. Talvez seja a consulta... ainda tenho esperança que não me "mandem embora". Quero tanto a ajuda delas. Preciso tanto delas.

Whatever. Vou ficar por aqui que já me estou a esticar. Venero que tiver lido até aqui LOL
Beijinhos a todos!

p.s. EU NÃO SOU PRO ANNA!!!!!!
p.s.s. 41.800




sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Sinto-me bem

Hoje sinto-me bem.
Estou sozinha até domingo à tarde. Vamos lá ver como isto corre.
43.100 (está melhor, mas mesmo assim não percebo).
Por hoje é tudo. Força a todas! Não desistam de vocês!
**

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Hate

20h. Saí do código e vim para casa, onde me esperam para jantar.
A mãe não janta (para variar).
Escolho a sopa. Coloco 1 concha e meia. O pai pega na tigela e despeja num prato fundo "só para ver uma coisa". Acha pouco. Volta a encher a tigela. Irrito-me. Penso "vou comer menos do que teria comido se não te tivesses metido".
Como metade e páro. Ele passa-se. "Pensas que sou parvo? Faço-me de parvo, mas não sou. Tou a ficar farto desta merda". E dá um pontapé no móvel. "Deves ter lanchado e tudo, para não teres fome..." (foda-se, odeio quando como e não acreditam...)
Controlo-me para não chorar. Como o resto da sopa, embora com vontade de a vomitar. Ele nem repara. Lavo a loiça e venho para o quarto. Ouço-o sair de casa e ir às compras sozinho (era suposto eu ir, mas preferiu ir sozinho). Não sei o que se passou hoje para ele estar assim. E veio descarregar em mim.

Neste momento estou-me a odiar por inteiro. Odeio-me por ter comido. Odeio-me por ser má. Odeio-me por faze-los sofrer. Odeio-me por existir.

Foda-se, odeio-me tanto. Mas que raio estou eu a fazer aqui?? Matem-me já! Imploro!
*bah*

Terá sido compulsão??

Tenho sentido alguma fome, embora ande a comer (não o suficiente para uma pessoa normal, mas como). Hoje acordei cheia de fome e resolvi tomar pequeno-almoço por volta das 9h (1 taça de cereais), com medo de compulsões. Almocei (13h15) um bocado de carne, dois tomates relativamente pequenos e 1 iogurte magro. Fui tomar café. Por volta das 14h30 deu-me vontade de comer. Pensei "ah, ando-me a portar bem, uma compulsão agora não vai fazer mal" (a minha cabeça é tão engraçada lol). Enchi uma taça de cereais com leite e comi-a. Quando terminei (levei algum tempo, o que não é normal numa compulsão) estava completamente cheia, mas pensei "que raio de compulsão é esta??" Então enchi outra taça. Comi uma colher. E mais outra. E não consegui mais... fiquei tão indisposta que parecia que tinha passado o dia a enfardar!! Será que a fluoxetina está a fazer efeito? Ou será que estou a ficar sem vontade para nada, nem mesmo comer?
Bem, seja qual for o motivo, não me chateio nada LOL
Pesei-me depois do almoço. 44.100. Não entendo. No outro dia tinha 43. Não tenho comido nada de especial e engordei. Tá bem que tinha acabado de almoçar e ando com prisão de ventre, mas mesmo assim... não percebo nada... e isto revolta-me.
Enfim, hoje devo jantar sopa (2 conchas) e quanto muito mais uma laranja ou iogurte. Tudo junto é demasiado, mas para um dia de "compulsão" está perfeito.
Relativamente às consultas, continuo com a mesma opinião (ficar uns tempos sem lá ir).
Beijinhos a todos!
***

terça-feira, 1 de novembro de 2011

I told another lie today...

Hoje quando cheguei a casa a minha mãe estava deitava, com "cara de caso". Perguntei-lhe o que se passava e ela retribuiu com uma pergunta: "Que comprimidos são aqueles que andas a tomar?"
Engoli em seco.
"Comprimidos? Que comprimidos?" Tinha escondido a caixa da fluoxetina numa gaveta no meu quarto que ninguém mexe (uma das 4 embaixo da cama), nem mesmo eu. Por azar, desde ontem que o meu quarto foi infestado por um mau cheiro horrível. O meu pai, na sua boa fé, pensou em várias hipóteses, sendo uma delas a possibilidade de haver um bicho morto debaixo da cama. Escusado será dizer que viram a caixa...
Na altura, quando me confrontaram com isto, pensei mesmo que tinha tudo terminado. Por estúpido que pareça até me senti um pouco aliviada lol
No entanto, não me desmanchei e disse que me tinham receitado aquilo porque andava a comer demasiado. Claro está que eles não concordaram, porque nunca me viram a comer que nem uma lontra. Expliquei que era verdade, porque engordei quase 10kgs em pouco tempo. Mal disse isto, arrependi-me, porque ninguém sabe que cheguei a pesar 40kgs lol Mas não houve problema, porque a minha mãe disse "quanto muito engordaste 2kgs! " (yeah, right...)
Perguntaram-me se ando a vomitar. "Eu não vomito!" Acreditaram. Em parte é verdade... só o fiz este verão e já parei.
Comecei a ver que afinal conseguia dar-lhes a volta (mais uma vez) e ainda pus as coisas a meu favor: "Estou mais magra e ando a comer menos porque um dos grandes efeitos secundários é a perda de apetite, como podem ver aí..." agora já tenho mais uma desculpa lol

Enfim. Em parte estou contente, mas por outro lado... quando é que isto vai terminar? Porque é que não consigo parar de mentir e ser sincera? Cresce, Inês! Cresce!

Bom feriado!
**

p.s. não tenho compulsões há mais de uma semana. Muito pelo contrário...