terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Telefonema

2ª feira, 11h da manhã. Telefone toca:

Eu:" Estou?"
Dra. S.: "Estou? Inês? Não ouço nada!"
Eu: "Cahram (som de quem limpa a garganta)... já consegue ouvir?"
Dra. S. "Ah, agora sim! Estavas a dormir???"
Eu: "Am...sim..."
Dra. S. "aahahaahha desculpa lá! Mas também já são 11h!"
Eu: "Pois..."

Perguntou se tenho andado triste "um bocadinho, mas estou melhor"; se tenho tomado a medicação "sim"; como estou em termos alimentares "am...estou de extremos..." "Muitos descontrolos?" "alguns..." (alguns... L-O-L!). Aumentou a fluoxetina para 2 de manhã e pediu para 15 dias antes da consulta com ela fazer um diário alimentar. Foi um amor comigo... nem merecia que me tivesse tratado tão bem! Enfim.

Andei uns dias mais controlada, mas voltei à mesma merda lol não comer ou comer normalmente dá muito trabalho, pá! Enfardar porcarias é do melhor que há! Ah, o período lá apareceu (1ª vez este ano). Estou-me a lixar para isso. Estou a ficar sem roupa, mas também não faz mal. É da maneira que deixo de sair de casa ^^
Mais novidades... acho que não tenho... tenho tentado sair de casa por causa dos meus pais. No início até me fez sentir melhor, mas agora já nao está a resultar. Estou nojenta, é humilhante sair de casa lol
Mas estou no bom caminho. Isto faz parte. Enfim.
**

domingo, 26 de fevereiro de 2012

sms

6ºa feira (sms da psicóloga)
"Inês, a Dra. S. (minha psiquiatra)  liga-te na 2ª feira. Um beijinho" lol até tremo só de pensar... enfim. Seja o que deus quiser.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

FOME

TENHO FOMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!
(leia-se gula, porque acabei de jantar)
















quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Consulta

Chego ao Santa Maria às 8h30.
Tiro a senha B (aliás, desta vez não fui eu quem tirou, foi um senhor que tem um trabalho extremamente interessante, que consiste em perguntar "consulta do dia?", nós respondemos "sim", ele clica no botão onde diz "consulta do dia" e entrega-nos a senha...).
NÃO tiro a senha D ("enfermagem"). Vejo a psicóloga "Bom dia". Ela leva uma pessoa para ter consulta.
Sento-me na sala de espera, deliciada a observar dois gajos a ressacar (um tipo zombie e outro a prometer porrada a toda a gente).
9h30 ela aparece "Inês, porque é que ainda não foste pesada?". Eu baixo a cabeça. "Inês, isto não é negociável. Vai-te pesar."
Eu levanto-me, tiro a senha a controlar-me para não chorar e aguardo. Ela reaparece. "Já tiraste a senha?" De cabeça baixa, mostro-lhe a senha. Ela continua a falar. Começo a sentir-me constrangida por estar de cabeça baixa (porque tinha estado a chorar) e acabo por olhá-la nos olhos. "Quando estiveres despachada vai ter comigo ao gabinete 11".
Entro para ser pesada. Tiro o casaco e as botas e subo para a balança.
Enfermeira A. "não é suposto tirares a roupa?"
Eu: "Hoje não"
Enf. A "Mas tens de tirar, Inês"
Eu: "Hoje não, já é uma sorte estar a ser pesada"
47.900
Enf. A "Porque é que hoje não queres tirar a roupa? Perdeste peso?"
Eu:  "(risos) Não, muito pelo contrário".
Ela vai à minha frente e diz à psicóloga que não eu quis tirar a roupa. "ora, então deves ter uns 47kgs"
Ouvi um mini sermão por não ter ido à consulta e porque não me quis pesar e tirar a roupa. "São as regras".
Quase que não falei durante a consulta (embora o que escrevi aqui em baixo dê a entender o contrário...). Chorei umas 3 ou 4 vezes.

Dra. F "O que achas que está a ser tão difícil?"
Eu: "Parar de comer"
(risos)
Dra. F. " E porque achas que isso acontece?"
Eu: "Sei lá. Talvez porque a fase que se segue é a restrição. E, sinceramente, não tenho vontade nenhuma de restringir, então posso estar a prolongar esta fase... ai sei lá, não faço ideia".
Dra. F. " e depois da restrição vem a ingestão compulsiva..."
Eu " e depois restringir outra vez"
Dra. F. "e depois compulsão..."
Eu: "Eu sei..."
Dra. F. "É um ciclo vicioso..."
Eu "Eu sei disso tudo."

Eu."Já não sei o que fazer..."
Dra. F O que fizeste na outra vez? Tenta-te lá lembrar..."
Eu: "Sei lá, comecei a comer tudo o que via à frente, depois deprimi, tentativas de suicídio, cortes... e depois aos poucos comecei-me a habituar... pensava "que se lixe, estou gorda, estarei sempre gorda, que se lixe"
Dra. F "E ficaste gorda?"
Eu: "Não. Não sou, nunca fui e provavelmente nunca serei. Tenho consciência disso"
Dra. F "estás-me a dizer entao que isto faz parte do processo de recuperação?"
eu: "sim, sim! eu sei que faz! Mas esta é a pior fase" (choro)
Dra. F "pois é. E se as ideias de suicídio voltarem, entras em contacto comigo, combinado?"
Eu: "Não foi nenhuma ameaça! Não tenho intenções disso!"
Dra. F "sim, sim, eu nao senti que fosse uma ameaça. Mas é sempre bom relembrar algumas coisas"

Dra. F. "Estás mesmo aflita, não estás, Inês?"
Eu: "Estou. Já não aguento muito mais..."


Ela continua a achar que estou no caminho certo para que isto se torne crónico. Vai falar com a psiquiatra para me aumentar a medicação e manda-me mensagem quando souber o que devo fazer. Próxima consulta dia 5 de Março.
Sinceramente acho que lá ir não serviu de nada. Estou ainda mais deprimida. Bem, ao menos já me aborrece comer... continuo a comer, mas nada a ver com enfardar. Mas isto não vai durar muito. Não tenho mais nada para fazer (porque "não quero", eu sei), só me resta comer e sentir pena de mim.
Não sei se aguento até dia 5... o que faço até lá?? Enfardo? Restrinjo? Não quero :( Enfim.
(não se preocupem, aguento sim. Sinto-me é como se não aguentasse, entendem?)
Beijinho

sábado, 18 de fevereiro de 2012

coisas

Não sei o que escrever. Não tenho grandes novidades. Tenho comido tudo o que posso e não sei quanto peso. Estou a ficar demasiado deprimida, mas evito pensar muito nisso. No outro dia comprei 12 pacotes de gomas; 3 tabletes de chocolate; 1 pacote de m&m's gigante (de 400gr LOOOL); 1 pacote de bolachas de chocolate. Comi 8 pacotes de gomas, os m&m's e 1 tablete. O resto dei ao F., com quem tenho passado o fim-de-semana (claro que também tenho comido gomas, chocolates e bolachas, mas é diferente de tê-las "só para mim").
Amanhã de manhã apanho o autocarro para Lisboa e vou visitar a thinner than air (tenho autorização das médicas dela hehehe), depois vou para Corroios ter com a minha irmã, sobrinha e cunhado. Sou sempre tão bem recebida que me sinto mal por não querer lá ir. Não é que não goste de lá estar, apenas sinto uma grande necessidade de ser a "parvinha" de sempre e dizer parvoíces, rir e cenas do género. Não ando com disposição para fingir. Mas lá terá de ser. 
A consulta é na 2a às 9h30. Acho que não estou nervosa. Já estive, mas agora estou indiferente. Sinto que ela não vai conseguir fazer nada... não tenho remédio. Mas uma coisa é certa. 2ª tenho de fazer qualquer coisa radical. Não aguento mais esta vida que ando a levar. Isto tem de mudar. Não sei o quê (ou como), mas tem de mudar. Não aguento mais. 

Vou agora para a casa do F. (outra vez), porque levei-lhe toda a comida que tinha (lol) e agora tenho fome mas tenho vergonha de comer qualquer coisa aqui de casa (porque o que levei já seria mais do que suficiente para eu comer no fim-de-semana... amanha os meus pais de certeza que vão ficar chocados com tanta comida que desapareceu lol não posso comer mais nada, pá!). Se calhar ainda vou comprar qualquer coisa para comermos, sei lá. Eu fiz-lhe uma panelona de sopa, 3 hamburguers, 1 tacho de esparguete, 2 pacotes de gelatina, um alguidar de salada de frutas... acho que daria para os dois lol mas apetece-me levar-lhe mais qualquer coisa... Apetece-me encher-lhe a casa de comida, sei lá porquê. 
Bem, vou tomar banho e abalar. 
*Bom fim-de-semana*

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

14 de Fevereiro

Após uma noite em branco e uma manhã ansiosa por ouvir o toque de mensagem do meu telemóvel recebo "a" mensagem. Volto a ter consulta na próxima 2ª feira, às 9h30. 
Primeiro pensamento: "Bolas... lá vou ter de ir no domingo para cima cima! Ah! Espera lá! Na sexta eles (pais) vão para o campo! Logo, só almoço! Sábado e domingo não como nada e na 2ª devo ter perdido qualquer coisinha!"

Almocei pouquinho, decidida a emagrecer e toda feliz da vida. A minha mãe desabafa sobre uma discussão feia que teve com a irmã logo de manhã cedo. Enervo-me porque ela não se cala (coitada, só queria desabafar... sou ruim como as cobras, foda-se!). Mal ela sai, vou para a cozinha. Dois papo-secos com manteiga e umas 6 fatias de pão torrado com manteiga. Um golo de leite.
Entretanto o F. liga-me a dizer que conhece um sítio que acha que eu iria adorar ir, para comemorarmos o dia 14 de fevereiro (mas como "amigos coloridos"LOL). O tal sítio foi uma pastelaria com cupcakes lindooooooooooooooos!!! Se não fossem tão caros (2euros e tal cada) tinha comido muuuuitos mais lol 

Acabei agora de jantar. Comi que me fartei, mas ainda comia mais. 
Segunda-feira vou estar um bisonte. E vou levar nas orelhas. Enfim.
Amanhã tenho exame e não estudei nem 5 minutos. 
Mas depois disso já posso parar de fingir que estou a estudar, estou mais livre lol
É tudo por hoje.
*quero cupcakes*

Eu comi um destes...
não sei porque continuo a escolher coisas com chocolate,
se nem aprecio chocolate... 

O F. comeu um destes... ou pelo menos era parecido...
 o "bolo" era vermelho e aquela cena branca era taaaaaaaaaaao boa!
Comi o meu e um bocado do dele LOL

(eu tirei fotos aos nossos, mas não encontro o cabo do telemóvel...)

Puramente indecisa. E parva.

8h00. Acordo e vou à cozinha.
Mãe: "O QUE É QUE ESTÁS A FAZER ACORDADA A ESTA HORA??"
Eu:" Não sei se vá para Corroios ou fique em Faro"
Mãe: "Tens consulta amanhã a que horas?"
Eu: "8h45"
Mãe: "Ainda há pouco tempo lá foste!"
Eu: "Foi há quinze dias..."
Mãe: "Não me interessa! Andas a fazer o mesmo que fazias há uns tempos atrás! Passas o dia a dormir e ficas até às tantas agarrada à merda da internet"
Eu: "O que é que isso tem a ver com o ir à consulta ou não??"
Mãe: "Tem tudo a ver!"
Eu: "... Deixa estar. Não vou." (birrinha...)
Mãe: " Mas vê lá se não te faz falta..."
Eu: "Não, deixa estar. Fico a estudar." LOOOOOOOOOOOL
Mãe: "Quando lá voltas?" 
Eu: "Não sei."


Voltei para a cama e enviei mensagem à psicóloga a dizer que a minha mãe já sabia que eu não ia e fiz uma carrada de promessas (para tentar que ela não telefonasse aos meus pais amanhã). Ela não respondeu. Passei o dia SUPER ansiosa, porque até queria ir à consulta.
Às 19h procuro na internet os horários dos comboios e dos autocarros para Lisboa. O último já tinha partido. Entrei em pânico, porque já não havia volta a dar.
Telefonei ao F. "Liga à dra. F. e pede para adiar a consulta para mais tarde e vais amanhã cedo. Ou então pede para marcar para outro dia". Assim o fiz:

"E cá vai mais uma mensagem...Estive a ver os horários dos autocarros e comboios e entrei em pânico quando me apercebi que já não vou a tempo de mudar de ideias... não é possível ser mais tarde ou noutro dia, pois não? Enfim. Sinto-me tão envergonhada que nem sei onde me enfiar... Peço desculpa por tanta parvoíce..."
"Amanhã dou-te uma nova data mas realmente parece-me bem que vás pensando naquilo que se passou nestes dias porque não se vai poder voltar a passar".
"Desculpe... Não sei o que me passou pela cabeça. Desculpe."
"Ok Inês, acho mesmo que tens é de pensar sobre isto. Amanhã dou-te nova marcação". 


Sinto-me ridícula e arrependida por não ir, porque eu QUERO MESMO IR. Preciso tanto... Enfim. Agora é esperar por amanhã e rezar para que ela não me marque para daqui a muito tempo. E se marcar, não faz mal. "Pelo menos tenho tempo para emagrecer" LOL QUE PARVA! Mas vou lutar contra isso. Já chega. Nem que aumente 10kgs até lá. Não vou restringir nem vomitar. E seja o que Deus quiser.
(amanhã já devo ter esquecido disto que "prometi", mas enfim).
Muita força a todas. Muita força mesmo.

P.s. A thinner than air está a colaborar com o tratamento. Pelo menos uma boa notícia :D
**

domingo, 12 de fevereiro de 2012

VONTADE

AI MEU DEUS, AI MEU DEUS, AI MEU DEUS!!!! Que vontade de vomitaaaaaaaaaaaaaaaaaaar!!! Jantei 3 conchas de sopa e 2 fatias de pao com manteiga... nao é nada de especial, mas que vontade de vomitaaaaaaaaaar!!!!!!! Garanto-vos que se estivesse sozinha em casa ja teria jogado tudo fora (tudo nao, porque nem metade costumo jogar , mas enfim).
Afinal acho que vou à consulta. Fiz um pacto com a thinner than air e, segundo me disseram, ela está a cumprir a parte dela. Logo, tenho de cumprir a minha (sinceramente acho que eu queria mesmo ir à consulta e ela queria mesmo fazer o que combinamos, mas é tao dificil que arranjar a desculpa do "é só para o bem dela" torna as coisas mais faceis... enfim, o que interessa é que façamos o que devemos fazer).

*ai que vontade de vomitar, meu deus*

Domingo

Acordar. Pensar "não tenho fome, mas quero comer". Comer bué cereais com leite e uma fatia de queijo. Ficar indecisa entre vomitar ou ir dormir. Ir dormir e não vomitar. Acordar novamente e comer sopa. Vomitar. Encher a banheira de água. Receber msg da Dory. Ligar à Dory e falar com ela e a Thinner Than Air. Terminar o banho. Ligar para a psiquiatria do hsm. Ligar novamente à Dory. Comer duas maçãs. Sair de casa para ir ao café com o F. Comer um bolo (gigante) de chocolate, recheado de chocolate e com cobertura de chocolate e um galão. Pensar "isto é horrivel, mas tenho de o comer até ao fim, custe o que custar". Sentir vómitos. Ver filme de 20m na casa do F. Ir para casa a fugir a pensar "tenho de vomitar". Encontrar (ou não) a Pizza. Chegar a casa. Vomitar um bocado, porque pais chegam entretanto. Vir para o pc.
Projectos para o resto do dia: decidir se vou à consulta ou nao; jantar; nao vomitar e dormir.
E assim se passa mais um domingo.
:)

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Birra.

Após dias a enfardar, resolvi enviar sms à psicologa a informar k nao iria à consulta na 3ª.
Passamos a manha a "discutir", até que chegámos a isto:


"Inês, esta conversa não faz qualquer sentido e mostra que não estás nada bem. Se não te comprometes a vir à consulta eu vou ter que informar os teus pais desta tua dificuldade".
"Sabe perfeitamente que não o pode fazer (não estou a medir forças...) Dê-me só uns dias. Isto melhora".  supostamente um psicologo nao pode entrar em contacto com outras pessoas a nao ser que haja perigo de essa pessoa se matar/morrer ou de matar alguem...
"Posso fazê-lo sim porque considero que não vires às consultas é um risco para ti. Fico à tua espera na 3ª e caso não venhas vou informar os teus pais. Não vou dizer nada da tua intimidade mas vou informá-los que nao estás bem e que nao conseguiste vir a consulta"
"Dra. F., posso ter dado a entender o contrário, mas eu não me vou matar! Não se preocupe!"  Eu nao dei a entender nada, porque nao quero fazer nada disso. Mas foi a minha forma de dizer: aloooo nao pode naaaao!
"Inês, eu acho que ja fui bastante clara nas mensagens que te enviei. Nesta altura do campeonato, com o agravamento que tem havido na tua situaçao, nao é possivel nao vires as consultas. por isso estou à tua espera na 3ª. Se estas tao aflita que nao consegues mesmo vir, eu tenho que informar os teus pais e pedir a colaboraçao deles nesta situaçao. porque acho que é uma situaçao de risco para ti. É para te proteger e nao é para te agredir. Acho que quando estás muito aflita nao consegues tomar as melhores decisoes e isso faz parte da tua doença. Portanto fico à tua espera na 3ª. Até lá."

Tanto drama só por nao ir a uma consulta. Whatever. Não vou na mesma. Tou nojenta, nao posso/consigo/mereco ir a lisboa. Ela k se chibe. Quero lá saber. É da maneira que fico irritada (tipo miúda mimada) e não ponho lá mais os pés. A carteira agradece.
Yap, I know. Isto nao faz sentido nenhum. Eu so preciso de uns dias para comer à vontade (pq nao me ando a conseguir controlar) e emagrecer novamente (quando acalmar). Depois tudo fica bem e ja posso lá ir.



P.s. Vou finalmente arranjar forças para sair da cama e vou ao jumbo. Apetece-me merdas. Vou trazer tudo, mas TUDO o que conseguir. Kero lá saber.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

coiso e tal...

nao sei bem o k escrever aki... mas vou escrever na mesma. Vamos lá ver o k sai daki.

bem, no sabado acabei por só conseguir comer ao fim do dia, pq continuava com pavor da comida (va-se lá saber porquê...). Domingo fikei em casa e comi normalmente (um bocadinho a mais, mas só coisas saudáveis). Ontem comi mais ainda, mas também nada de porcarias. Saí com a M. Como tava com insónias, às 3h da matina tava a fazer o curriculo e a enviar para vários sítios. Às 13h de hoje recebo um e-mail a marcar entrevista para olhão. Pensei em não ir ("aborrece....") mas a M. convenceu-me e foi comigo. Correu lindamente, a mulher era fixolas e acho k simpatizou comigo "de todas as que entrevistei até agora, foi a que me chamou mais à atençao. Vou escrever aqui que de 0 a 10 lhe dou nota 9". Pode ser k consiga. Akilo parece pacato e nada de outro mundo. Ia-me fazer bem, ajudaria a eskecer esta porra toda. Ela disse k o unico problema k vê em me escolher é k sou de faro e nao tenho veículo próprio (ficou "preocupada" pq nos dias k sair tarde é perigoso ir de transportes"). Sei a resposta 6ª feira. Gostava de ficar. Mas se nao ficar, que se lixe. Até pq ja penso k poderei comprar porcarias sem ninguem notar lol enfim.

Ando cheia de fome. Aliás, vontade de comer. Era para ter comprado hoje porcarias, mas nao tive tempo. Amanha é sem falta. Não aguento mais. Preciso preciso preciso. Vou engordar? Vou. Azar, logo stresso. Nem tenho pilha na balança, portanto não me posso pesar. Mas até 2ª peso-me de certeza, seja onde for (consulta é na 3ª) e se o resultado nao me agradar, nao vou a consulta. K se lixe. Ou entao vou. Nao sei, logo vejo.
Não estou triste, estou ansiosa. Gostava mesmo de conseguir este emprego. Simpatizei.
Planos para amanha: comprar porcarias, comê-las a ver series e ... nao me ocorre mais nada LOL pensei em escrever "estudar" ou "tentar estudar" mas isso tento todos os dias e o maximo k consigo é abrir o site da universidade. Talvez vá ver um filme com o F.
Mãe já percebeu k este semestre é para esquecer. Pais não estão muito contentes com a ideia de arranjar emprego, nao percebi muito bem porquê. Mas não quero saber. Só tenho pena é que vai sobrar para o meu pai... porque preciso de transporte para regressar a casa nos dias que sair mais tarde... a nao ser que me deixem um dos carros LOL isso era fantástico!
Acho k nao tenho mais novidades.
ah! hoje tomei umas 4 cápsulas de fluoxetina (é suposto tomar 1...) lol tal nao é o desespero. Nao foi de seguida, foram tomadas ao longo do dia.
Não sei quanto peso e isto deixa-me irritada (sei k já o disse, mas apeteceu escrever outra vez).
*nao desistam de vocês, eu nao vou desistir de mim*


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Consulta

Ai! Ontem tentei enfiar aki um post sobre as consultas através do telemóvel. Escrevi um "ganda" testamento nakela porcaria (é touch... eu e as modernices nao temos uma relaçao mt saudável), levei quase duas horas a escrever, fiquei com o polegar dorido (escrever no meu telemovel exige muito esforço manual) e para quê??? Para agora descobrir que não publicou! Aliás, publicou só o título!! Enfim, enfim. Cá vai entao o relato das consultas (isto vai ser grande, aposto....):

Ora bem, primeiro tive consulta com a psicóloga. Correu muuuuuuuuuuito beeeeeeeeeeeeeem!!!!!!!!! Fui o mais sincera que pude. Pus o orgulho de lado e confessei que a minha recaída está, tal como ela e a psiquiatra achavam, completamente relacionada com a alta que ia ter da psiquiatra. Fui mais longe e admiti que um dos motivos de ter medo de ter alta da psiquiatra e da psicologa era o de que se "akilo" acontecer outra vez (nunca se sabe...), a quem recorreria eu??
Eu: "Sei que tenho sempre os meus pais ou os meus amigos, sei que nao estou sozinha...isto nao faz muito sentido, eu sei..." (sorriso forçado)
Psicóloga: "Inês, se isso um dia voltar a acontecer, coisa que eu duvido muito, mas se acontecer, e espero bem que nao (bateu na madeira lol), mas infelizmente é uma possibilidade, mas quero que fique aqui bem esclarecido que se acontecer estás completamente PROIBIDA de nao entrares em contacto comigo!"
Eu: ...... (?!?!?!)
Psicóloga: "Mesmo que tenhas alta, mesmo que tenham passado 10 anos, eu estarei sempre aqui para ti. E mesmo que nao aconteça nada do genero, se te sentires mais aflita em qualquer momento da tua vida, podes sempre entrar em contacto comigo. Sabes como me encontrar, nao vou a lado nenhum. E mesmo que esteja tudo bem, se sentires necessidade de partilhar comigo que está tudo bem, podes faze-lo. Teres alta nao é necessariamente sinónimo de cortares relaçoes comigo. Eu sei que te afeiçoaste muito a mim e à "psiquiatra" e que estaremos sempre dentro de ti, até ao fim dos teus dias. E garanto-te, eu nunca, mas nunca mais me irei esquecer DA Inês "apelido"!!! (risos)
Eu: .......obrigada!

Vocês não têm noção do que isto significou para mim.... não têm mesmo (se calhar até têm, mas pronto). Não falámos só sobre isto, mas foi o que mais me marcou.
Depois tive consulta com a psiquiatra. Como era de esperar, o tema inicial foi o peso. Ficou triste porque perdi peso (sim, nao me deu nas orelhas hehehe), mas nao pôde reclamar muito, porque comparando com a ultima consulta que tive com ela (dezembro) aumentei 100grs LOL (tou com 44.500). Perguntou porque é que eu andava a perder peso novamente (na ultima consulta com a psicologa tinha 46.500)
Eu: "tenho comido, mas pelos vistos não tem sido o suficiente" (sorriso) LOL
Psiquiatra: "Inês...Sabes bem que não é isso que te estou a perguntar" (sorriso)
Eu: "Não me sinto muito bem em dizer isto, mas tenho de confessar... a "psicologa" e a "psiquiatra" tinham razao sobre o que achavam ser a causa desta recaída..." (evitei ser directa e falar na alta porque estava uma mulher a assistir à consulta... tive vergonha LOL)
Psiquiatra: "Estás com medo de nos deixar" (disse isto com um grande, mas MESMO grande sorriso... acho que admitir que a causa da minha recaída foi o ter medo de deixar de ter consultas com ela lhe fez bem ao ego LOL)
Depois disto, ela perguntou pelos exames da universidade e quando lhe disse que nao tenho pegado em nada porque "aborrece", ela sugeriu que a assistente saisse, para falarmos as duas a sós! Fiquei tão agradecida por ela nao se ter deixado enganar com a minha forma de tentar menosprezar que ando deprimida (desde quando é que uma pessoa deixa de estudar porque lhe aborrece??? Aborrecer, aborrece sempre! além disso, eu disse isto num tom brincalhão e com um graaaaande sorriso... soube bem saber que já nao se deixa enganar, que já me conhece) que disse logo "não, nao! nao é preciso! Pode ficar!" (nao sei se fiz bem, se fiz mal... mas nao me apetece pensar nisso agora, tou com sono).
No final da consulta, depois dos beijinhos, ela diz "Para a próxima consulta (Março) oferece-me um kilinho...(eu sorrio)... e meio!!! Pode ser??" lol foi fofinha! (lamechas k tou...)

O k achei das consultas?? QUE NAO PODIA TER MELHORES MÉDICAS lol Mas isso eu sempre achei... enfim, enfim. Deixemo-nos de lamechices e falemos de como estou hoje (as consultas foram na 5ª). Ora bem, estou calma, super satisfeita e feliz por ter ido a lisboa. Tive com a minha mana, sobrinha e cunhado que me encheram de mimos, beijinhos e prendinhas. Prendinhas baseadas em doces e comidas que sabem que adoro....... mas estavam tão contentes por me terem lá que não tive coragem de recusar nada. Foi  difícil como o cacete, mas olhem, comi na mesma.
Hoje de manha voltei para lisboa (a minha irma é dos arredores) e fui ter com a thinnerthanair. Consegui pô-la a comer peixeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!! Ela nao comia peixe desde o veraaaaaao!!!!!! :D Fomos as duas lindas meninas e comemos peixe grelhado e saladinhaaaaaa heheheheh (mais uma vez, digo-te, thinnerthanair, ORGULHO EM TI!!!!!!!!!!)
Mas como nem tudo pode ser um mar-de-rosas, quando cheguei a casa "estraguei tudo" lol
Vim a viagem toda a pensar no que iria jantar (estou sozinha em casa durante o fim-de-semana......), porque pessoas normais jantam. "Como vou sair logo, nao tenho tempo de cozinhar... o mais saudavel e rapido é cereais, leite e maçã". Fui eu toda contente para casa, dirigi-me para a cozinha, abri o armario e comecei aos gritos sozinha lol porquê? Porque a minha mae levou o resto dos meus cereais para o campo e comprou-me uma embalagem de uns que em vez de terem 97kcal por 30grs têm 113 LOL Gritei, dei pontapés no armário e depois sentei-me no chão da cozinha a chorar. LOOOOOOOL. Agi completamente como uma míuda mimada e infantil. Mas foi o que fiz. Quando me apercebi do que estava a fazer, levantei-me e saí de casa. Agora estou com medo de comer. MAS PORQUÊÊÊ?????? QUE ESTUPIDA, CACETE!!! LOOOOOOOOOOOL mas amnha vou cozinhar kk coisa para almoçar. Eu vou vencer este medo estupido. Posso nao comer muito, mas vou comer.
Pronto. Acho que já disse o mais importante... vou tentar ir aos vossos blogs (tenho estado sem net...), mas tenho tanto sono que nao devo conseguir ler nada...
PORTEM-SE BEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEM :D
*****