terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Puramente indecisa. E parva.

8h00. Acordo e vou à cozinha.
Mãe: "O QUE É QUE ESTÁS A FAZER ACORDADA A ESTA HORA??"
Eu:" Não sei se vá para Corroios ou fique em Faro"
Mãe: "Tens consulta amanhã a que horas?"
Eu: "8h45"
Mãe: "Ainda há pouco tempo lá foste!"
Eu: "Foi há quinze dias..."
Mãe: "Não me interessa! Andas a fazer o mesmo que fazias há uns tempos atrás! Passas o dia a dormir e ficas até às tantas agarrada à merda da internet"
Eu: "O que é que isso tem a ver com o ir à consulta ou não??"
Mãe: "Tem tudo a ver!"
Eu: "... Deixa estar. Não vou." (birrinha...)
Mãe: " Mas vê lá se não te faz falta..."
Eu: "Não, deixa estar. Fico a estudar." LOOOOOOOOOOOL
Mãe: "Quando lá voltas?" 
Eu: "Não sei."


Voltei para a cama e enviei mensagem à psicóloga a dizer que a minha mãe já sabia que eu não ia e fiz uma carrada de promessas (para tentar que ela não telefonasse aos meus pais amanhã). Ela não respondeu. Passei o dia SUPER ansiosa, porque até queria ir à consulta.
Às 19h procuro na internet os horários dos comboios e dos autocarros para Lisboa. O último já tinha partido. Entrei em pânico, porque já não havia volta a dar.
Telefonei ao F. "Liga à dra. F. e pede para adiar a consulta para mais tarde e vais amanhã cedo. Ou então pede para marcar para outro dia". Assim o fiz:

"E cá vai mais uma mensagem...Estive a ver os horários dos autocarros e comboios e entrei em pânico quando me apercebi que já não vou a tempo de mudar de ideias... não é possível ser mais tarde ou noutro dia, pois não? Enfim. Sinto-me tão envergonhada que nem sei onde me enfiar... Peço desculpa por tanta parvoíce..."
"Amanhã dou-te uma nova data mas realmente parece-me bem que vás pensando naquilo que se passou nestes dias porque não se vai poder voltar a passar".
"Desculpe... Não sei o que me passou pela cabeça. Desculpe."
"Ok Inês, acho mesmo que tens é de pensar sobre isto. Amanhã dou-te nova marcação". 


Sinto-me ridícula e arrependida por não ir, porque eu QUERO MESMO IR. Preciso tanto... Enfim. Agora é esperar por amanhã e rezar para que ela não me marque para daqui a muito tempo. E se marcar, não faz mal. "Pelo menos tenho tempo para emagrecer" LOL QUE PARVA! Mas vou lutar contra isso. Já chega. Nem que aumente 10kgs até lá. Não vou restringir nem vomitar. E seja o que Deus quiser.
(amanhã já devo ter esquecido disto que "prometi", mas enfim).
Muita força a todas. Muita força mesmo.

P.s. A thinner than air está a colaborar com o tratamento. Pelo menos uma boa notícia :D
**

13 comentários:

Joana disse...

Acho que vou seguir parcialmente o teu conselho e deixar de tomar tanta atenção às quantidades ;)

Mas em relação ao teu post: VAI VAI VAI VAI! VAI!

E deixa de roer as unhas que isso é pouco higiénico :P Há mais bactérias nas nossas mãos do que em sítios mais inóspitos do nosso corpo :P

Beijinhos!

Anjos da Magreza disse...

Flor boa sorte na sua consulta com a psicóloga
eu nao sei o que é passar por isso
Mas que Deus te ajude
muita força...

Filipa disse...

Não me vou voltar a repetir...mas seria MUITO importante que a tua bem entendesse que as mudanças não ocorrem da noite para o dia. Se calhar, muitos meses vão passar e ela vai achar que estás na mesma, no entanto, isso nunca vai ser verdade.
Já tens nova consulta marcada, isso é bom!Vai, nem que seja a pé...faz-nos tão bem (as consultas....e andar a pé também lol).
Vá, Força! :D :D :D
Filipa*

Filipa disse...

"mãe" e não "bem" LOL

Anónimo disse...

Acredito que ela não te vai marcar para daqui a muito tempo... eu também tenho alturas em que só me apetece desmarcar, mas para quê? fugir ao quê? Às vezes é por queremos fugir a nós próprias e não à psicóloga que sabe tanto sobre nós e nos ouve sem julgar mas também sem passar paninhos quentes (e ainda bem!)... já percebeste o que te fez querer "fugir", mesmo que só temporariamente? (uma vez que querias ter ido)
A minha mãe, agora já não, mas durante muito tempo também não percebia pq precisava tanto da psicóloga (cheguei a ter de ir 2 vezes p semana)... pq nunca deixei de lado as "obrigações" excepto nas alturas em que fui internada, mas as mães n têm de entender tudo... o tratamento é para nós!
Ainda bem que a Thinner than air está a colaborar. é o 1º grande passo, depois é consolidar e fazer cá fora o que iniciou lá dentro...oo internamento é só uma passagem e cabe-nos a nós tirar o melhor partido dele.
um beijinho,
T

Pypoka disse...

eu já sou seguida desde 2006 lol não sou propriamente novata nisto ^^ a minha mãe sabe perfeitamente o bem que me faz lá ir. Só que ela fica aflita quando começo a lá ir com mais frequência e a forma que ela tem de o demonstrar é gritando e dizendo o que não quer/deve.
Tens que idade, mesmo?
**
(ah, tenho consulta na 2ªfeira que vem)

Anónimo disse...

Boa, boa!chega num instante!

Mães, mães...
Tenho 24, sou seguida há 8/9 anos, ms fiquei doente aos 12...
A minha mãe sentia-se meio c "inveja" de eu precisar tanto de falar c a psi(porque a tinha a ela)... ms hj já n faz "birra"... sempre fui mt fechada e os meus pais demoraram mt tempo a descobrir...
T

Pypoka disse...

Também tenho 24 x) Fiquei doente por volta dos 15, talvez... não sei ao certo. E a minha antes também fazia essas "birras" de "inveja"!!!! Mães!!! :D

Nortenha disse...

Fogo, a tua mãe devia ser mais calminha :/
Mas olha, não desanimes e não faltes próxima consulta.
Bjinhos! Força :)

Anónimo disse...

Desculpa se estou a ser chata, mas como é que conseguiste dar a volta e melhorar?
Eu estou tão mas tão cansada disto!As minhas melhoras nunca foram duradouras.. as dras dizem que me assusto sempre e volto para trás... mas eu quero TANTO ir em frente e parar de boicotar tudo... :|

Pypoka disse...

Não estás a ser chata... não preferes antes falar por e-mail ou assim? Por aqui é chato ^^

mas respondendo à tua pergunta... não sei como consegui. Sei que foi gradual, fui aumentando de peso, nao conseguia parar de comer. Aumentei até aos 54kgs. Andei muito deprimida, tentativas de suícidio e afins, mas com o tempo fui-me habituando ao corpo... aos poucos fui começando a aceitar sair com amigos novamente, a estudar um bocadinho, arranjei um emprego... acho que o que me fez mesmo bem foi esse emprego. Porque não me deixava levar pelas parvoíces que volta e meia apareciam... eu gostava tanto de trabalhar lá que "não posso emagrecer, nao posso voltar ao mesmo, senao sou despedida!"

E fui começando a ver que afinal ser magra não é assim taaaaaaao fixe... que é bem melhor "cagar" para isso tudo e aproveitar a vida!

Não sei se ajudei nalguma coisa... mas é o melhor que sei explicar. Foi tudo muito gradual (e doloroso...) mas cheguei lá. E vou voltar a conseguir. Tal como tu.Não podemos é desistir :)

ah, a minha recaída tem a ver com a alta que ia ter da psiquiatra, portanto não és diferente. É "normal" isto acontecer. Não desistas!

Anónimo disse...

Pelas pessoas com que me tenho cruzado, algumas também aumentaram assim e só depois veio a habituação. A dra J (mnha psiquiatra) diz-me que é impossivel melhorar c o meu peso, mesmo já tendo ganho algum...por isso s foca tanto no peso cmg pq diz q tda a sintomatologia depressiva se deve a isso, apesar da mnha depressão te sido diagnosticada antes da dca.

"não posso emagrecer, nao posso voltar ao mesmo, senao sou despedida!" - é isso que me leva a lutar!! Não sei bem como fiz a faculdade e trabalhei tanto num estado tão mau... na altura n m apercebia, mas mais tarde as pessoas foram ganhando confiança e comecei a ouvir os seus medos... na faculdade diziam q eu ia morrer, no trabalho n percebiam cm é q eu m aguentava em pé... até que o corpo parou e tive de deixar um trabalho a meio para ser internada... foi uma grande vergonha e não quero nunca mais que isso volte a acontecer... agora tenho vários projectos q dependem de mim para avançar e mesmo assim não consigo ter a força que tu tens e tiveste... apesar de ter na mnha cabeça claríssimo que n quero voltar para trás e q tenho de melhorar, qd chega a hora da verdade n m empenho o suficiente, sei lá pq...
Podíamos falar p mail sim!
Dás.me o teu?
beijinho
T

Anónimo disse...

podes apagar! =)