sábado, 31 de março de 2012

Consultas

Correram bem, como já tinha dito no outro post.
A psiquiatra começou por dar nas orelhas, porque perdi peso desde a última consulta com a psicóloga (tinha 46.900 e nesta 45.900). Mas depois acalmou, porque lhe disse que aumentei desde a última consulta com ela (tinha 44 e qualquer coisa).
Mostrei o diário alimentar e começou por reclamar dos meios iogurtes e das meias maçãs. Respondi com um "mas desta vez consegui não ficar muito tempo sem comer e também não comi demasiado... eu até estou um bocadinho orgulhosa de mim..." Ao que ela respondeu que eu tinha razão, que ela não estava a dar valor ao meu esforço, estava a focar no que estava menos bem em vez de me felicitar. Deu o exemplo "estou a ser como aqueles pais que são demasiado exigentes com os filhos, porque só querem o bem deles... mas isso também não é bom!  Mas eu já te vi tão bem que exijo demasiado de ti... Mas tens toda a razão, fizeste grandes progressos."  Não foi bem assim que ela disse, mas foi mais ou menos isto. Ficou também muito contente por não induzir o vómito desde a última consulta com ela (há mais de um mês, acho eu). Perguntou-me se eu achava que fazer o diário me estava a ajudar "não sei... talvez me ajude a ver melhor onde erro... nao sei". Então disse para continuar a fazê-lo. Mas não o vou fazer até dia  31 de Maio. Acho um abuso. Vou fazer nos 15 dias antes da consulta, acho que é o suficiente...

A consulta com a psicóloga também correu bem. Falámos sobre o ter perdido peso (acho k ela não acreditou muito quando disse que ando a comer bem, mas pronto); sobre o não ir às aulas ainda; sobre a cena da M. e da irmã; sobre as explicações... e acho k mais nada... houve é um momento fantástico, em que os canos começaram a fazer bueeeeee barulho e ficámos feitas parvas a olhar para o lavatório durante uns minutos LOL (sim, havia um lavatório no gabinete xD
Mais coisas... hum... acho k não tenho muito mais para dizer sobre as consultas... ah, perguntei se não podiamos espaçar as consultas para 3 semanas em vez de 2. Ela não quis, porque perdi peso e acha que ainda é cedo demais. Aceitei, sem problemas. Mas agora que penso, ainda bem que ela não aceitou! Acho realmente que fui parva. Tenho de ir com mais calma. Já o ter espaçado a da psiquiatra me está a fazer "comichão"... mas pronto.

Mudando de assunto. Hoje lanchei bué. 1 taça de cereais e 2 papo-secos. Bah. Depois fomos jantar fora e comi uma sandes gigante. Enfim.
Amanhã tenho o jantar de aniversário da M. Mais porcarias.
Estou um bocado assustada com isto tudo. Odeio sentir-me assim tão presa... sei que engordei e estou com medo. Mas isto passa. Eu sei que passa. Mas estou com medo, tenho de admitir. Aliás, estou (quase) em pânico. Não sei bem como ultrapassar este medo... não sei com quem falar sobre o assunto... nem sei o que dizer...
Não estou triste, atenção! Mas tb não estou propriamente feliz, porque estou mortinha de medo não sei bem do quê. Acho que deve ser mesmo de ter espaçado as consultas... acho que seria isso que a minha psicóloga me diria... e se calhar até tem razão. Não sei.
Enfim.
Ah, recebi um e-mail a pedir colaboração para angariar alimentos amanhã para a CASA. Respondi logo e vou amanhã entre as 17h e as 21h para o pingo-doce. Acho um exagero de horas, porque já fiz uma vez (embora para a cruz vermelha) e aquilo foi uma seca desmarcada x) mas é por uma boa causa, portanto vou na boa.

E pronto, creio não ter mais novidades.
Bom fim-de-semana!
**

sexta-feira, 30 de março de 2012

num sei

tou esquisita. As consultas correram muito bem, mas logo falo sobre isso.
Depois das consultas fui ter com a i. (uma rapariga que teve internada cmg 3 vezes lol) e fomos almoçar ao mc.
Yap.
Eu não gosto de Mc, mas fui. Escolhi uma bosta nova que tem um pão kk diferente. E gostei. Não é a melhor coisa do mundo, mas até gostei. Comi akilo tudo e mais um gelado de doce de ovos (bueeeeeeeee enjoativo). Fiquei a transbordar de tão cheia. "só espero que não fiques com macacos na cabeça pq te forcei a virmos ao mc..." Repetiu isto tanta vez e falou tanto em kcal (no sentido de akilo ser calórico e ela achar que eu estava a fingir que era na boa comer akilo) k me comecei a preocupar.
Uma hora depois estava sozinha e em pânico. Não fiz merda. Mas odiei a sensação (nao sei descrevê-la). "Relaxa. Não fizeste nada de mal, parva". A meio da viagem para faro comecei a sentir kk coisa parecida com fome. Olhei às horas e já tinha comido há mais de 4 horas. Resolvi lanchar. 1 sandes de queijo e 1 maçã. Cheguei a casa, e junto-me à mãe, que estava a jantar (mesmo sem fome, fui jantar). Contei que tinha comido no mc. Ficou surpreendida (porque não gosto). Disse que tinha sido com a I. E ela ia-se passando. "Mãe, ela está melhor que eu... já teve alta das consultas e tudo"
"SÓ COMES ESSAS BATATAS?? COME MAIS"
E passei-me com ela. Amuei, tipo pita, e disse-lhe algo como "só ligas aos erros que cometo, nunca reparas no esforço que faço. Disse que tinha ido ao mc, lanchei e tou a jantar e tu só reparas que são poucas batatas fritas".
"Pareces uma miúda de 2 anos". Whatever.
Acho que descarreguei nela a culpa que sinto de tudo o que comi hoje. Saí das consultas super feliz, super orgulhosa de mim mesma. Mal saí, fui lanchar, porque tinha fome. Comi normalmente. Mas depois do almoço acho que stressei, não sei. Agora só penso em não comer no fim-de-semana. Que merda. Mas isto passa. Amanhã acordo melhor. Vou dormir a manhã toda, o meu mal pode ser cansaço lol. ah, e vou comprar a fluoxetina, pq já não tenho e já não tomo há 2 dias. Se calhar é por isso que me tou a sentir mais cócó, nao sei. Não, não faz sentido, eu estava bem de manhã... o problema acho k foi mm o almoço. Mas eu até achei que não me ia fazer mal... terá mesmo sido isso? Pode tb ter sido o facto da psiquiatra ter espaçado a consulta (marcou para 31 de maio)... acho k nao, pq só me senti pior depois de almoçar... mas tb posso estar a tentar enganar-me pq "é mais fácil" culpar a comida... BAAAAAH NAO SEI! Há dias que odeio a psicologia. Cacete.
Enfim, eu nao estou mt mal, mas irrita-me estar assim menos bem. Tenho medo de voltar atrás, sei lá.
Bem, vou terminar de escrever. Amanhã conto pormenores das consultas.
Ah, isto hoje tá um post horrívelmente horrível (lol), mas apetece-me escrever exactamente o que me vem à cabeça.
Boa noite a tod@s
**

segunda-feira, 26 de março de 2012

novo "look"

Cortei as pontas do cabelo e fiz franja. Gosto de me ver assim. Pelo menos estou diferente :D

Perdi peso. Tenho 45.100. quase 2 kgs desde a última consulta (que nem faz ainda duas semanas). Estou com medo.

O meu menino (o novo menino, o que estou a dar explicações) teve suficiente no teste. Nada mau! Melhor que negativa :)

Tinha pensado amanhã ir correr outra vez, mas a mãe não acha boa ideia, porque estou mais magra. Se calhar tem razão. Não vou (adorava ir, mas vou seguir o conselho).

Explicação com o miúdo amanhã às 10h. Depois venho para casa ajudar na lida da casa e arrumar as coisas para ir para Corroios (se a minha irmã me atender o telemóvel.......). Tenho consultas na 5ª, mas queria aproveitar que a minha princesa está de férias para passar um dia inteirinho com ela e afastá-la do atl pelo menos um dia, então resolvi ir amanhã para termos a 4ª para as duas :)

A M. está mais animada. Sinceramente acho que ela vai voltar para ele. E, apesar de tudo, acho k é uma boa decisão (não lhe disse isto, aliás ela não sabe exactamente o que acho que deve fazer, porque creio que se lhe disser ela vai ser influenciada e vai decidir consoante a minha opinião. A vida é dela, ela é k terá de enfrentar as consequências da decisão que tomar e não eu. Só ela sabe o que sente por ele).
Já a L., eu cá não gosto do R. Há qualquer coisa nele que me deixa de pé atrás. Mas a decisão tb é dela, ela é que sabe o k sente e o k acha ser capaz de enfrentar. Apenas estou aqui para apoiar as decisões delas, não propriamente para lhes dar conselhos. Só elas sabem o que devem/conseguem fazer, não eu. Apenas lhes fiz ver as opções que têm e as consequências que terão de enfrentar em qualquer uma das decisões. E acho k tb as fiz admitir estarem com raiva da J. (principalmente a L., pois a J. era/é a melhor amiga. No fim da nossa conversa ela já lhe chamava de cabra lol)

Cada dia me apercebo mais do quanto gosto da minha M. Somos boas amigas desde os 6 anos, mas só agora me apercebi do quão importante ela é para mim. Além disso, foi a única amiga que me foi visitar quando estive internada. E nunca desistiu da nossa amizade, mesmo depois de a ter "enxotado", como fiz a toda a gente que me rodeava. Ela é e sempre será especial. Tem um coração de ouro.

Sinto-me feliz e com forças para enfrentar a vida. Mas, acima de tudo, sinto-me com forças para APROVEITAR a vida. Não sou assim tão má pessoa. Não sou assim tão feia. Não sou bonita, mas tb não sou nenhum monstro, vá. E tenho tudo pá, 2 braços, 2 pernas, 1 nariz, 2 mamas, cabelo, dois olhos... e tudo funciona perfeitamente! Vá, o cérebro não funciona lá muito bem, mas só depende de mim pô-lo no bom caminho lol
Sim, acho que posso gostar de mim. Vá, até gosto um bocadinho de mim. Admito. :)

domingo, 25 de março de 2012

Talking with myself.

Sinto que tenho comido porcarias a mais, mas toda a gente me diz que estou mais magra outra vez. E ao ouvir isto, começo a evitar certos alimentos e a diminuir quantidades. Não quero. Mas não sei o que fazer.

Sabes sim, Inês. Come o que sabes que é certo e esquece as neuras. 

"Não quero" estar mais magra quando lá for na 5ª. Queria mostrar que consigo manter. Ora, então se emagreci, tenho de aumentar. Mas aumentar quanto? Tenho de me pesar. Mas não sei o que é feito da balança cá de casa e não tenho coragem de perguntar por ela. Além disso, tenho medo de me pesar. Tenho medo de ver um número mais baixo e gostar. 

Então se tens medo, não te peses...

Mas assim não sei o que tenho de aumentar para manter... 

Eh pá, lixa-te para a porcaria do peso! Tenta libertar-te disso e comer o que te apetece! 

Mas tenho medo de comer a mais...

E se comeres a mais, qual é o problema??

Nenhum, acho eu... bem, comer demais tb nao é saudavel, certo? Eu queria saber comer de forma saudável sem me focar muito nisso e SEM EMAGRECER ou SEM ENGORDAR. 

Ó pá, és mesmo otária. Sabes que estás a aprender, certo? Ninguém nasce ensinado e é a errar que se aprende... tu sabes disso, pa! 

Oh. Eu sei. Mas tipo... bah. Sei lá. Porque é que eles tiveram de comentar que me acham mais magra se eu nem me apercebi??? Agora não paro de pensar nisso e quero mais... 

COMENTARAM PORQUE SE PREOCUPAM, OTÁRIA!!!!! 

Eu sei que se preocupam... não disse o contrário... mas é que agora não paro de pensar nisso...

Estás a arranjar desculpas para poderes emagrecer. Vais culpar eles preocuparem-se contigo, é?? ooooooooooh!!!!!!!! JÁ PERCEBI!!!!!!!!! Tu interpretaste isso como um "inês, nós sabemos que nao estas muito bem nestes dias" e adoraste porque estás preocupada com a M. e com a L. e não sabes o que fazer nem a quem pedir conselhos sobre o que andas a fazer... adoraste que alguém tenha percebido que também és humana e que tentar acalmar/ajudar/whatever 4 pessoas ao mesmo tempo é dose. Ainda por cima estando a M. envolvida. 

Eh pá, se calhar até é isso, sim. Faz sentido... e se for, que faço eu então? 

Bem, tentas ser tu mesma, não te vais envolver no assunto, vais dar apoio à M. EM PRIMEIRO LUGAR e vais esperar calmamente por 5ªfeira para contares à psicóloga. É isso. É isso que vais fazer. 

Parece-me bem. Mas e quanto à alimentação?

Ai o cacete... o que tem a alimentação?

Ok. Já percebi. Eu sei o que tenho de fazer. Comer quando tenho fome, tentar que sejam coisas saudáveis mas nao me privar de nada. E se achar que comi demais, azar. Estou a aprender, tenho direito de errar. 

Além disso não é o fim do mundo. Podes sempre ir correr UM BOCADO, por exemplo. Mas não te castigues. Já chega de te mal tratares, não achas?

É... acho que mereço tratar-me melhor... 

Pois. Vá, agora vai dormir. Relaxa, estás a fazer o melhor que consegues neste momento. A M. sente isso. E não, não fales com ele, otária. Não faz sentido nenhum. Tu sabias disso, porque é que raio te deixaste convencer...

Mas pelo menos mandei a mensagem a dizer o que queria, embora de forma subtil....

Sim, é verdade... e a M. não ficou triste, pelo menos aparentemente... 

ya...

então vá. Relaxa. Amanhã acordas cedinho (ou não, porque não tens dormido e mereces descansar, amanhã logo decides), vais correr/andar outra vez, vais comer normalmente, vais dar explicação e vais continuar a sentir-te orgulhosa de ti. Estás no bom caminho, Inês. Estou orgulhosa de ti.

Obrigada. E eu de ti. Obrigada por teres voltado. 


p.s. actualizei o diário alimentar. 

quarta-feira, 21 de março de 2012

Dia esquisito...

Eh pá, não sei bem o que dizer do dia de hoje.... sinto-me bem, disso não tenho dúvida. Mas comecemos pelo início:

Acordei às 8h, liguei à M. para irmos correr/andar. Ela não atendeu mas decidi ir na mesma. Levantei-me e tinha o corpo todo dorido (ainda de ter andado a cavar na horta durante o fim-de-semana LOL) e algumas dores de garganta. Resolvi ficar na cama, mesmo sem dormir. À tarde senti-me melhor e resolvi mimar-me. Pintei as unhas (ou o que resta delas) e fui comprar um vestido e um colar. Depois fui ao café com o F. e comi um pastel de nata hihihihihi
À noitinha, estava eu toda contente a fazer o jantar (convenci o pessoal a grelhar os bifes em vez de fritar, cozi cenoura; fiz salada de alface/pepino/oregãos/cebola e arroz) quando a minha prima me telefona "veste-te e vem jantar connosco às francesinhas" "YEY CLARO QUE VOU!"
Quando saí de casa é que me apercebi... FRANCESINHAS!!!! GAAAAAAAAH!!! EU IA SER SAUDÁVEL!!! AI MEU DEUS AI MEU DEUS AI MEU DEUS!!! Mas fui na mesma. "uma vez por acaso não faz mal, relaxa". Cheguei lá e afinal pediram espetadas grelhadas com batatas assadas e grelos :D Fiquei felicissima e comi bueee! Mas sem stress :D
Depois o meu pai passou por lá e fomos às compras. Resolvi comprar coisinhas para mim hehehe ora bem: 1 toranja (nunca experimentei, mas acho k nao vou gostar lá muito...); sementes de sésamo; flocos de aveia; águas para levar nas corridas matinais e iogurtes magros (não consigo comprar dos normais, ainda). Não comprei mais coisas porque tenho muitos legumes e frutas em casa. Fiquei super orgulhosa de mim mesma hehehe
Vim a conduzir para casa e recebo uma mensagem da M. a dizer que precisa falar comigo. Não levei muito a sério, porque às vezes diz isto, mas assim que me despachei fui ter com ela. E que me contou??? Que o namorado dela e o da irmã dela (bons amigos) se envolveram com a J., uma grande amiga delas.............. si, os três!!!!!!!!Já vos disse o quanto odeio os homens???????????????????? É por estas e por outras que sinto nojo só de pensar. Apesar de a gaja tb não ser boa da cabeça, mas enfim. Mais um trauma que tenho de ultrapassar (nao este caso em específico, mas sim o ódio/nojo que sinto do sexo oposto).
Mas isto até trouxe uma coisa boa. Fiquei contente por ela me ter procurado. Além disso combinámos ir para a minha casa do campo uns dias só as duas. Acho que nos vai fazer bem. A única coisa que me preocupa um bocadinho é que combinámos levar porcarias para comer (chocolates, gelados, lasanha...). Mas que se lixe. Mal não me faz. Ela merece o esforço (e vá, eu até gosto de comer porcarias lol). Cá em casa já disseram que podemos ir. Só falta agora os pais dela nos deixarem levar o carro.

Amanhã acho que não vou novamente correr lol já é tarde e não me vou conseguir levantar cedo, de certeza.
Vou actualizar o diário alimentar e vou dormir.
Beijinhos a tod@s!!!
**

segunda-feira, 19 de março de 2012

Still happy :)

Continuo bem disposta. Podia estar melhor, porque emagreci quase 1kg e não queria. Não sei bem porque emagreci... vá, talvez tenha feito exercício a mais para aquilo que comi (exercício no campo, a cavar na horta hehehehe), deve ser isso. Ontem quando cheguei a Faro estava com as fomes... na altura não percebi bem porquê, mas agora que penso, o corpo devia estar chateado porque o combustível estava já na reserva lol
Tenho de melhorar essa parte, ainda não sei bem o que comer... Acrescentei uma página aqui ao blog para me ir orientando no que como e como isso influencia o peso. Espero não estar a fazer mal... mas de qualquer das formas, tenho de fazer o diário alimentar para a psiquiatra, portanto tem de ser.

Outra coisa sobre ontem. Depois de chegar a Faro, comi. Continuei cheia de fome, mas fui tomar banho, para ver se passava. No banho ia começando a chorar, porque achei que tinha engordado lol voltei a medir o corpo e sentia-me inchada. Mas evitei pensar muito no assunto "CAGA NISSO, INÊS". O mais estúpido é que hoje pesei-me e afinal emagreci. E não, não gostei. Porque quero manter, não quero emagrecer nem engordar (por enquanto).

Amanhã vou-me levantar bem cedinho e vou correr/andar/whatever com a M. :) Não para emagrecer, mas para ser minimamente saudável. E só vou depois de um bom pequeno-almoço heheheh

É tudo por hoje. Beijinhos a tod@s e FORÇA!


:D

sábado, 17 de março de 2012

HAPPY

HÁ TANTO TEMPO QUE NÃO ME SINTA TAO BEEEEEEEEEEEEM!!

Estou a dar explicações a um miúdo do 7º ano (ADORO); 
3ª feira fui para a casa da minha irmã (Corroios); estudei ciências com a minha sobrinha
4ª feira fiz 25 anos e tive consulta de endocrinologista na Santa Maria (mais exames para fazer); estudei inglês com a minha sobrinha;
5ª tive consulta de cirurgia plástica (por causa de umas cicatrizes que tenho de quando me cortava/queimava) e não há nada a fazer. Depois fui ter com a psiquiatra ao piso 4 para que me desse uma receita para a fluoxetina, porque me apercebi que não chegava até à consulta (ela aumentou a dose por telefone) e falei um bocadinho com ela e a psicóloga sobre a consulta dos braços. À noite voltei a estudar ciências com a minha princesa.
6ª consulta com psicóloga. Correu lindamente, quando saí parecia que tinha ido ao spa :P; na viagem de regresso para casa enviei a seguinte msg à psicologa e à psiquiatra: 
"Obrigada por tudo. Obrigada pela paciência, pelo carinho, pelos puxões de orelha, pelo profissionalismo e por aí fora. Ficarei eternamente grata. Não tenho palavras para descrever o que sinto. "Obrigada" é demasiado vago, mas não existe melhor palavra. Um beijinho muito especial, Inês "apelido" (não se assuste, é apenas um momento nostálgico"
Resposta da psicóloga: "De nada Inês. Quero mesmo é que ganhes juízo e espero conseguir ajudar nesse percurso. Um beijinho"
Resposta da psiquiatra: " :) beijinhos Inês e até daqui a 15 dias"

Estou pronta. Estou pronta para sair disto. Como o que quero, quando quero e porque sim. Ando mais controlada, não sinto FOMES e não restrinjo. Sinto-me bem e não quero pensar no meu corpo/peso (é a única forma de passar esta fase). Mantive o peso desde a última consulta (vá, aumentei 200gr LOL 46.900) e a psicóloga deu-me os parabéns por tal feito :) 

Ontem, depois de chegar a Faro e de dar explicações, vim para o campo. Acordei cedo, por mim própria, e andei a fazer tanta coisa que só parei agora. 

Sinto-me bem. Sinto-me mesmo muito bem. Espero que não seja só do aumento da medicação... mas acho que não. Ando mesmo a permitir-me sentir-me bem (isto parece-me mal escrito, mas ok). 
Ando a fazer diário alimentar (pedido pela psiquiatra) até dia 29. 
Vou tentar marcar consulta com nutricionista para me orientar melhor, já sei que consigo cumprir um plano, mas quero um que me ajude a aumentar de peso e de forma saudável (POR FALAR NA NUTRICIONISTA ELA NA 5ª VIU-ME NO PISO 4 E MAL ME VIU, AO FUNDO DO CORREDOR, MANDOU UM "INÊCITA"!!!!!!!! E veio dar 2 beijinhos ^^ Fiquei boquiaberta por saber o meu nome lol tive apenas umas 2 ou 3 consultas com ela e ela lembra-se! Deve ter sido dos internamentos, sei lá... Mas o último já foi há 3 anos... Bem... segundo dia a dra. L. eu sou um bibelot do santa maria, portanto não deve ser de estranhar que médicos/enfermeiros/auxiliares me reconheçam... ah, mas isto vai mudar!! NÃO SOU BIBELOT NENHUM, Ó!!!!!!!!! VOU SAIR DESTA PORRA, VAI VER! *WATCH ME*



sábado, 10 de março de 2012

Alienação Mental/estultices - Parte 1

No meu momento zen de hoje (esplanada a beber café, fumar e fazer cruzadexes) decidi que iria enfiar aqui no blog algumas das parvoíces mais parvas que já fiz por causa deste distúrbio (prefiro acreditar que a culpa não é toda minha lol). Não tanto para partilhar com vocês, mas mais para não me esquecer de certas coisas, porque já me apercebi que não me lembro de muita merda que já fiz.

Estou tão indecisa sobre por qual começar loool deixa cá ver huuuum... Vá, vou começar com uma de um dos meus internamentos (não faço ideia em qual deles foi, mas pronto). Acho que já contei isto a alguma de vocês, mas não sei a quem. 

Lembro-me de estar sentada para almoçar na mesa à esquerda da enfermaria (como quem sai de lá) e de costas para a mesma. Como, nesse belo dia, resolvi não almoçar, comecei a fazer das minhas fitas. Entretanto toda a gente almoçou e eu continuei sentada, com duas enfermeiras (uma à esquerda e outra à direita) a obrigarem-me a estar ai sentada até comer. Entretanto chegou o lanche e fiquei com os dois tabuleiros à minha frente. Irritei-me (ou entrei em pânico, nao sei) e comecei a fazer nojices com a comida: esmigalhei a comida toda, despejei água e fiz uma grande pasta com aquilo tudo (lembro-me que era peixe, logo envolvi espinhas e tudo). Achava eu que assim já não me iriam fazer comer aquilo. Mas enganei-me. Não me deixaram levantar da mesa. Entretanto uma das enfermeiras teve de sair. Continuei na javardice. 
De repente, o telefone toca. Estava a cerca de 1 metro da minha mesa (não sei se ainda é assim, mas havia um telefone em cima de uma mesinha logo à esquerda da enfermaria). A enfermeira levanta-se e vai atender o telefone. Repito, ela estava logo atrás de mim. Eu estava descalça (aliás, estava de meias) pq tenho a mania de pôr os pés debaixo do rabo quando estou a comer lol. 
E que fiz eu?
Descalça, comecei a correr em direcção à saída. Desci as escadas e esperei. Senti o elevador descer. Subi. Senti o elevador subir, desci. Saí em direcção à saída do hospital (de pijama e descalça) mas vi que o segurança estava com ar de quem andava à procura de alguém (o meu belo historial de fugir do hospital deve tê-los posto de alerta). Então, como me apercebi que não conseguiria sair do hospital, fiz uma coisa AINDA MAIS ABSURDA. Enfiei-me debaixo de um carro que estava estacionado para que ninguém me visse. lol oh meu deus... isto na altura fazia tanto sentido... enfim, continuando. Estava eu toda contente debaixo do carro (oh god) quando senti pessoas a se aproximarem. FELIZMENTE, entraram no carro do lado. Meteram-no a trabalhar e bazaram. Comecei a tremer, cheia de medo que alguém viesse para aquele carro e resolvi sair (LOL). Mal me levantei, fui apanhada pelo segurança que me levou novamente para cima. 
E não me lembro de mais nada. Provavelmente devem-me ter drogado lol. 

E pronto, esta foi a primeira de muitas outras peripécias que já fiz. Amanhã conto outra. 
BOA NOITE :D

quinta-feira, 8 de março de 2012

Consulta- 2ª feira

Como sempre, quando cheguei ao santa maria tirei as senhas habituais (se bem que akilo está diferente, e a de enfermagem é a C e nao a D, mas é irrelevante lol). Cheguei atrasada à consulta porque dois ressacados começaram para lá à porrada, o que atrasou tudo. Desta vez pesei-me de leggings e blusa. 46.700. Juro que não percebo como..................... eu tenho comido bueeeeeee! mas tou a comer menos... deve ser por causa disso, sei lá! O metabolismo deve tar no auge e olha, emagreci. Sei lá. Não percebo nada disto.
A psicóloga ficou sem saber o que pensar do peso (na última consulta deu 47.900 mas pesei-me de calças e blusas) e acha que devo ter mantido, mais coisa menos coisa.

Cheguei à consulta felicíssima da vida. O que me irrita, porque passei 15 dias na merda e quando chego lá estou feliz... enfim.
Falámos sobre Angola. Ela acha que devo pensar AGORA no que pode acontecer e como me sinto e não "deixar passar o tempo", que é o que quero fazer.
Já não sei sobre o que estavamos a falar e eu disse, assim do nada "Ai, tenho fome!" LOL ela riu-se e chutou um "Ainda bem!"
Para ela, quando restringimos é sinónimo de querermos fugir à realidade. "Não sei se concordo, tenho de pensar nisso e depois logo lhe digo".
Ela explicou um pouquinho melhor.
 Eu: "não sei se isso me faz sentido porque eu quando restrinjo sinto-me bem! Sinto-me feliz e faço tudo, saio, convivo, estudo, trabalho, faço tudo!"
Ela: "se pensares bem, é uma sensação falsa" (nao foram estas as palavras...)
Eu:" Não sei se me faz muito sentido (silêncio)... bem, até faz um bocadinho (silêncio)... sim, faz sentido (silêncio)... ok, tem razão" (risos)
Eu:" Mas e o que significam as compulsões, então? É que nessas alturas é que eu fujo de tudo e de todos..."
Ela crê que as compulsões são uma tentativa de entrar em contacto com a realidade. Temos fome não só de comida, mas fome de muito mais que isso.

Falámos tb de eu ser extremista em tudo. Na alimentação (tudo ou nada), na vida social (ou saio todos os dias e tento estar com toda a gente ou nao saio), nos estudos (o ano passado fiz 16 cadeiras e com notas razoáveis e este ano nao estou a fazer nenhuma), etc etc.

Perguntei pela filhota. Esteve com febre, mas está melhor (quando nos conhecemos, ela era solteira. "Acompanhei-a" no casamento (janeiro), gravidez (1 ano depois do casamento, mais coisa menos coisa) e a menina já tem 2 anos. Lembro-me de antes de ela ir de licença de parto tive uma última consulta com ela (dia 17 de Dezembro de 2009, 5ª feira) e ela disse que ia ter a menina no dia 21, 2ª feira. Na terça-feira mandei mensagem a perguntar se tinha tudo corrido bem e ela contou que a menina nascera no dia 18 e que estava tudo bem. Sempre que chega o dia 18 de Dezembro lembro-me do dia que é e mando sempre mensagem a felicitar.
(nao faço ideia pq estou a contar isto, mas ok)

Ah, hoje pesei-me e deu 45.800. Não era suposto perder peso. Não quero perder peso. Mas acho que vou... não sei... no fundo quero e muuuuuito... e acho que vou fazer por isso... mas chiuuu! não contem a ninguém, ok? 


Vim de lisboa felicíssima e cheia de vontade de tudo. Mas tentei-me controlar e encontrar o meio termo (não só a nível alimentar). Mas agora acho k tou a ficar deprimida outra vez, sei lá.
Mãe contou que patrão só aguenta mais 2 ou 3 meses, pelo que deve ser despedida. lol. Falou na possibilidade de eu ir para lisboa trabalhar e viver alone num quarto. FANTÁSTICO! QUERO TANTO! (mas sei que vai dar merda lol whatever).

Ai aborrece escrever... acho k isto está tipo tópicos, mas que se lixe.
Momento auge do dia: fazer manta para a bubbles e beber café a fazer cruzadexes. Ah! e falar com voces no face LOL

Vou continuar a fazer a manta. **

domingo, 4 de março de 2012

O meu menino.

Hoje lembrei-me do meu menino e voltei a sorrir. E perguntam vocês, "quem é que raio é o teu menino???"
Pois, acho que nunca vos falei dele... faz cerca de um ano que tive de fazer um trabalho para a cadeira de Dificuldades do Desenvolvimento e da Aprendizagem (para quem não sabe, estou a tirar psicologia) que consistia em "trabalhar" com uma criança que tivesse algumas dificuldades de aprendizagem (sem ter uma patologia propriamente dita).

Eu e mais 3 colegas corremos várias escolas e lá encontrámos um jardim de infância que nos deixasse fazer o trabalho e sugeriram-nos o "meu menino", de 5 aninhos.
Nem sei o que vos dizer... foram os melhores momentos do meu curso. Tivemos de lhe passar vários testes de q.i., q.e. e afins.
O mais engraçado de tudo (e vão-me chamar convencida, mas azar) é que os meus colegas não conseguiram puxar por ele. Eu compreendo porquê, porque estávamos cheios de trabalhos e de coisas para marrar e o miúdo "exigia" tempo e calma. Coisa que não tínhamos naquele momento.
Então, eu disse-lhes "deixem comigo" e fiz eu o trabalho prático. Foi fantástico. Aproveitei os momentos com ele para relaxar, em vez de stressar. Deixei-o "conduzir" os momentos de avaliação. Por exemplo, tinha uma lista enooooorme de perguntas para lhe fazer, mas, ao contrário dos meus colegas, não o sentei numa cadeira e "despejei" as perguntas (quando lhe fizeram isto, ele levantou-se da mesa e fugiu... compreensível!).
Fomos os dois para o ginásio da escola e corremos, saltámos, esfregámo-nos pelo chão, eu sei lá! Nos entretantos, eu parava, assim do nada, e perguntava "sabes, estava aqui a pensar... porque é que achas que as casas têm janelas???" lol lembro-me particularmente da resposta dele a esta questão. Olhou para mim, muito pensativo, e respondeu "então! para entrar ar e luz!" "AHHHHHHH! Pois é!!! Não é que tens razão!?! Ai esta minha cabeça!" E lá continuámos a saltitar.
No final desse dia (passei quase a tarde toda com ele, mas passei todos os testes que tínhamos de passar, para grande espanto da professora, porque os meus colegas já lhe tinham dito que o miúdo não queria colaborar), quando lhe disse que tinha de me ir embora, ele abraçou-me e disse "fica aqui comigo" :')

Já depois de termos o trabalho feito e apresentado à professora, tivemos de combinar uma reunião com a mãe do nosso menino para lhe mostrar o trabalho e entregar um relatório (assinado por nós!!! o nosso 1º relatório :DDD e pela professora, claro, para dar alguma validade àquilo. Ah, e carimbado pelo universidade). Lembro-me de estar a tremer como tudo, cheia de medo da reacção da mãe lol fui a porta-voz "porque tenho mais jeito para lidar com pessoas", segundo os meus colegas e correu tudo bem. A mãe concordou com tudo o que dissemos.

No verão, trabalhei no bar de praia do meu padrinho. Para meu grande espanto, um dia o meu menino aparece lá e abraça-me com toda a força. A partir desse dia, passou a ir lá sempre que ia à praia porque, segundo a avó, ele tinha "de ir ver a amiga àquele café".

Enfim. Não sei porque me lembrei dele hoje. Mas soube-me bem. Pensar em crianças faz-me bem. Deixem-me sozinha numa sala cheia de crianças e eu sou feliz :)
Está decidido. Se tirar um mestrado, será relacionado com crianças. Que se lixe a psicologia clínica e os distúrbios alimentares. Crianças fazem-me sorrir. Crianças fazem-me ser feliz.
**



sábado, 3 de março de 2012

Angola

Como toda a gente já deve estar farta de saber, isto da crise tá complicado.
Soooooo o meu pai recebeu uma proposta há já algum tempo para ir para Angola trabalhar. L-O-L
Eles já tinham falado nisto, mas como nunca mais se falou no assunto, caguei pa cena.

Mas hoje à hora do almoço a senhora-dona-mãe resolveu dizer que o meu pai está à espera que um cliente qualquer lhe pague não sei o quê para ir a Angola ver o ambiente (dentro de 1 ou 2 meses). A única coisa boa é que o estupor deve ir com ele.
Ficar aqui com a minha mãe, sem o meu pai... isto nao vai correr nada bem.

Ah, melhor ainda! Ela disse que se o meu pai sempre aceitar ficar lá e se as coisas correrem bem que iremos todos para lá. LOL eu continuei a enfardar e nao respondi. Comi bueeee (bue para quando estou com alguem, claro). ela nao se calava e eu ia comendo... só em fruta comi 2 maçãs e 2 laranjas (nao é nada de grave, mas nao é suposto comer 4 peças de fruta em cima de 2 pratos de comida...digo eu). Nem morta que saio daqui. Porquê? Só por causa das consultas LOL quando tiver alta, logo vou.
Ah, o mais fantástico é que o pessoal anda com dificuldades financeiras e eu continuo a precisar de ir a lisboa frequentemente (sai caro...) e a gastar tudo o que tenho em comida. Eu sou tão boazinha, nao sou?

Estou sozinha em casa o fim-de-semana. Acabei de fazer um bolo de laranja e uma tachada de arroz doce (com 1 litro de leite e 6 ovos, para terem noção). Metade de cada coisa já foi. Já não me importa o peso. Só quero comer e dormir. Deixem-me em paz, eu não chateio ninguém. **

sexta-feira, 2 de março de 2012

Porquê?

Porque é que me sinto tão triste, meu deus???? A minha vida não tem nada de errado. Tenho tudo o que qualquer pessoa pode desejar. 

Tanta gente que me ama... tanta gente que me quer ver feliz....
 "Toda a gente gosta de ti. És daquelas pessoas impossíveis de não gostar". E realmente isto que me dizem até tem uma certa verdade. Mas porque nunca mostro o podre que sou. Quando conheço alguém, nunca, mas nunca faço/digo nada sem observar 1º. Só depois adequo os meus gestos/palavras à pessoa em questão. 
Não sei quem sou. Não sei do que gosto. Não me conheço. Conheço os outros mas não me conheço a mim. Adoro toda a gente, acredito no bom de todas as pessoas. Procuro sempre compreender o porquê de alguém agir de forma errada (ou não adequada, sei lá). Não para o desculpar, mas para o poder ajudar a enfrentar o que o levou a agir assim. lol agora que estou a pensar, a minha psicóloga "odeia" esta minha particularidade. Porque quando me fazem mal, tento sempre perceber o porquê de tal pessoa ter agido assim em vez de me permitir sentir raiva ou seja lá o que for. lol houve uma vez que ela quase se levantou da cadeira, porque a situação tinha sido grave e eu só queria que ela me ajudasse a tentar perceber o porquê de tal pessoa ter agido assim. Não tanto para me ajudar a curar da merda que me acontecera, mas para tentar ajudar essa tal pessoa lol ela mandou um berro "INÊS!" lol segundo ela, tenho tendências masoquistas porque faço qualquer coisa para agradar os outros, mesmo que isso implique pôr-me na merda (não estou a exagerar... já fiz coisas de bradar aos céus lol)

(bem, este post era para ser daqueles deprimentes, do tipo "para quê viver? qual é o objectivo desta merda toda?" mas está a sair um bocadinho diferente... nao faz mal. Também nao sei se estou a fazer algum sentido... mas também nao me interessa. São 6h30 da manha, ainda nao me deitei, tenho desculpa. )

Mas isto tudo para dizer o quê? Ah, que acredito nos outros mas em mim não. Odeio-me e sei que sou um ser horrível, egoísta, falso, mentiroso. Sou uma farsa. Tudo em mim é falso. 

Não vou reler o que escrevi. Vou só escolher uma imagem qualquer para isto ter um pouco de vida (lol) e vou clicar ali no "publicar mensagem". Depois vou desligar o pc porque daqui a uns minutinhos o meu pai acorda para ir trabalhar e ainda me ouve práki a teclar. Não convém. 

Beijinhos a todas. E não façam como eu. Acreditem em vocês. Eu acredito em vocês. Em mim é que já não. 
*wanna sleep forever*


isto sou tão eu... sempre indecisa...
tal como diz o F.:
 "a tua cor preferida é o xadrez"

quinta-feira, 1 de março de 2012

Saudades

Tenho saudades do passado longínquo. Tenho saudades de ser inocente, de ser alegre, de apreciar tudo e todos. Tenho saudades de não ter sentimentos negativos. Tenho saudades de não pensar.
Tenho saudades de ser faladora, de ser divertida e de fazer os outros rir.
Tenho saudades de brincar ao esconda com a minha irmã.
Tenho saudades de ter um irmão.
Tenho saudades de ir para o jardim com a minha avó e o killas e de ouvir o meu avô chamar por mim "ó gatiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinha".
Tenho saudades de dançar e de ver os meus pais babados ao me verem nos espectáculos. Tenho saudades de tocar piano. Tenho saudades de cantar.
Tenho saudades de chegar tarde à catequese porque "fui lanchar um croissant com a M.". Tenho saudades de achar que ser rebelde era chegar 5 minutos atrasada à explicação ou não fazer os trabalhos de casa.
Tenho saudades de juntar um grupo no carnaval e jogar balões de água da varanda da casa da minha avó.
Tenho saudades dos chocolates que a minha avó me dava às escondidas do meu avô.
Tenho saudades de quem nunca mais vi e de quem vejo mas não "aproveito".
Tenho saudades de cantar músicas dos "onda choc" à minha mãe, como se estivesse perante uma grande plateia.
Tenho saudades do pai natal.
Tenho saudades de olhar para o espelho apenas para fazer caretas.
Tenho saudades de ser feliz. Tenho saudades de ser eu.
Tenho saudades de querer viver. Tenho saudades de não existir.
Tenho saudades de quando cuidavam de mim.Tenho saudades de tudo.
Mas não tenho saudades de nada. Ou não quero sentir nada. Não sei.
Só sei uma coisa: quero morrer.
*Boa semana*

(p.s. não me vou matar......)