sábado, 3 de março de 2012

Angola

Como toda a gente já deve estar farta de saber, isto da crise tá complicado.
Soooooo o meu pai recebeu uma proposta há já algum tempo para ir para Angola trabalhar. L-O-L
Eles já tinham falado nisto, mas como nunca mais se falou no assunto, caguei pa cena.

Mas hoje à hora do almoço a senhora-dona-mãe resolveu dizer que o meu pai está à espera que um cliente qualquer lhe pague não sei o quê para ir a Angola ver o ambiente (dentro de 1 ou 2 meses). A única coisa boa é que o estupor deve ir com ele.
Ficar aqui com a minha mãe, sem o meu pai... isto nao vai correr nada bem.

Ah, melhor ainda! Ela disse que se o meu pai sempre aceitar ficar lá e se as coisas correrem bem que iremos todos para lá. LOL eu continuei a enfardar e nao respondi. Comi bueeee (bue para quando estou com alguem, claro). ela nao se calava e eu ia comendo... só em fruta comi 2 maçãs e 2 laranjas (nao é nada de grave, mas nao é suposto comer 4 peças de fruta em cima de 2 pratos de comida...digo eu). Nem morta que saio daqui. Porquê? Só por causa das consultas LOL quando tiver alta, logo vou.
Ah, o mais fantástico é que o pessoal anda com dificuldades financeiras e eu continuo a precisar de ir a lisboa frequentemente (sai caro...) e a gastar tudo o que tenho em comida. Eu sou tão boazinha, nao sou?

Estou sozinha em casa o fim-de-semana. Acabei de fazer um bolo de laranja e uma tachada de arroz doce (com 1 litro de leite e 6 ovos, para terem noção). Metade de cada coisa já foi. Já não me importa o peso. Só quero comer e dormir. Deixem-me em paz, eu não chateio ninguém. **

10 comentários:

Pizza disse...

Inês... comer essa comida toda não vai resolver a situação, pelo contrário, só te vai trazer mais problemas. Eu sei q é dificil, mas tenta controlar-te e já vai ser um grande passo para melhorares desta "crise" (?!)
Pocha estavas tão bem... :(
onde te perdeste?

eu não sou 5* disse...

Quando menos esperamos a vida prega-nos uma partida e somos obrigados a mudar de rumo. Quem sabe se essa previsível ida para Angola não te irá fazer bem? Poder-te-á custar no inicio, mas mudar de ares tbm faz falta! :)
Mas, para já, não penses muito nisso! Deixa o tempo correr e mais tarde veremos no que dará! O que será, será ;)

Um beijinho*

Maria Miguel disse...

ng em especial. lia o teu blog e entretanto mudei de blog e calculei que tivesses o meu antigo e resolvi avisar. só isso. esquece.

Filipa disse...

Angola? O meu irmão foi pa lá! LOL
Olha, eu concordo a 100% com comentário da "eu nao su 5*".
Outra coisa, enfardares a todo o tempo não vai ajudar em nada, mas entendo que isso não seja quase uma opçao tua :s
Enfim...Seja o que Deus quiser.
Filipa*

Paty * disse...

Ola =)

bem que reviravolta que essa ida para lá te pode trazer..mas nao tas a reagir lá muito bem querida..tens que te tentar controlar um pouquinho mais =) estarei sempre aqui!!

va porte se bem durante o fds =)

Beijo grande

s.candy disse...

eita mudança é estranho mesmo,mais pode ser que venha para o bem,mesmo que a gente naum goste de algumas coisas que acontecem na nossa vida Deus sabe o que é melhor pra gente,e em relação a comida, concordo com a Pizza, comer muito naum resolve nada,o melhor é tentar controlar a ansiedade, fica calma que td vai dar certo,e se precisar desabafar estamos aqui,meu msn: mycandydream@hotmail.com, bjos e bom fim de semana

Joana disse...

Vai tudo correr bem.

Vai ficar tudo bem.

Eu sei que digo isto muitas vezes, mas acredites ou não é o meu lema de vida. Sempre foi, e sempre foi a essa frase que eu me agarrei nos meus momentos maus.

Porque eventualmente, fica sempre tudo bem, e depois olhas para trás e o momento mau já foi, já passou.

Eu sei que é difícil, porque lutas contra isto há muito muito tempo, e ver isto pelas costas deve-te parecer uma miragem. Mas é verdade, é possível e tu consegues :) Eu acredito que consegues, eu acredito em ti :)

Eu não comento em mais nenhum blog de ninguém com DCA. De certa forma, para te ser muito sincera, a maior parte das pessoas sempre me pareceram muito idiotas e estúpidas, como se ter um distúrbio do comportamento alimentar fosse uma grande coisa e se devessem sentir muito orgulhosas disso (que miaram, e NF, e whatever). Eu sempre achei isso altamente perturbado.

Mas eu vi em ti algo diferente Pypoka. Fiquei imenso tempo na dúvida em relação a comentar-te ou não, mas eu via em ti a vontade de lutar, a vontade de vencer. Lembro-me de ter lido o post em que pediste ajuda aos teus pais e de ter pensado 'Ela não, ela é diferente. Ela quer ser ajudada.'

Tu és essa pessoa. Sê essa pessoa :)

Beijinhos e desculpa o testamento :)

Ju disse...

A força está em ti, acima de tudo. Concordo com a Joana, tudo vai ficar bem. Acredita nisso e acredita em ti como nós acreditamos, ou não estaríamos aqui a comentar. Luta por cada sorriso, a luta vai compensar. Beijinho e força*

Ines Barros disse...

Joana, não consegui não comentar o que escreveste nesse comentário. Por acaso leio o teu blog, assim como o da "pypoka" e, por isso mesmo, sei que estás a estudar para ser médica. E, porque sei que gostas de fundamentar tudo aquilo que escreves, não aguentei não comentar a grande burrice que escreveste acerca dos DCA. Durante os meus seis anos enquanto doente de anorexia nervosa passei por dezenas de médicos e, (in)felizmente, entre essas dezenas uns três ou quatro eram como tu. "De certa forma, para te ser muito sincera, a maior parte das pessoas sempre me pareceram muito idiotas e estúpidas, como se ter um distúrbio do comportamento alimentar fosse uma grande coisa e se devessem sentir muito orgulhosas disso" - a sério que escreveste isto? Será que não estudaste psiquiatria e não percebeste que os DCA, nomeadamente, a anorexia, é a doença mais MORTAL de todas as doenças do foro psicológico? Será que não aprendeste que é um problema que foge do controlo do doente, isto é, que quem sofre de anorexia, não sofre porque quer, porque é idiota, estupido? Não imaginas o quanto me REVOLTA perceber que não só tenho de lidar com a ignorância e a insensibilidade das pessoas comuns, que olham para as dca com imenso desdem, ignorância, acreditando que não passam de meros caprichos, mas que até de pessoas que estão a estudar para eventualmente estarem preparadas a lidar com pessoas com este problema. Espero que penses seriamente acerca da forma como, enquanto médica, abordarás alguma doente com um DCA. Porque o que tu disseste não passa de uma conclusão típica de alguem ignorante.

Pypoka disse...

Não sei se era aqui que querias comentar, ines... mas olha, a joana sabe mais sobre isto do que tu pensas... se calhar não tanto como tu ou eu, mas não anda longe. Eu percebo voces as duas. E ambas têm a sua razão. Tal como dizes, Inês, ninguém tem dca porque quer. Pode parecer que sim, mas isso não corresponde à verdade. A unica diferença entre mim e quem dá a entender que nao se quer curar é que eu estou mais perto da recuperaçao, logo mostro sinais disso. Por outro lado, todas nos sabemos que enquanto nos deixarmos acreditar que isto não é grave ou é fixe, ou whatever, nunca iremos recuperar. Acho que é mais ou menos isto que a Joana quer dizer. Ela não é fútil. Pode ter parecido com este comentário, mas eu já a conheço melhor e acredita, ela não é fútil :)