quinta-feira, 8 de março de 2012

Consulta- 2ª feira

Como sempre, quando cheguei ao santa maria tirei as senhas habituais (se bem que akilo está diferente, e a de enfermagem é a C e nao a D, mas é irrelevante lol). Cheguei atrasada à consulta porque dois ressacados começaram para lá à porrada, o que atrasou tudo. Desta vez pesei-me de leggings e blusa. 46.700. Juro que não percebo como..................... eu tenho comido bueeeeeee! mas tou a comer menos... deve ser por causa disso, sei lá! O metabolismo deve tar no auge e olha, emagreci. Sei lá. Não percebo nada disto.
A psicóloga ficou sem saber o que pensar do peso (na última consulta deu 47.900 mas pesei-me de calças e blusas) e acha que devo ter mantido, mais coisa menos coisa.

Cheguei à consulta felicíssima da vida. O que me irrita, porque passei 15 dias na merda e quando chego lá estou feliz... enfim.
Falámos sobre Angola. Ela acha que devo pensar AGORA no que pode acontecer e como me sinto e não "deixar passar o tempo", que é o que quero fazer.
Já não sei sobre o que estavamos a falar e eu disse, assim do nada "Ai, tenho fome!" LOL ela riu-se e chutou um "Ainda bem!"
Para ela, quando restringimos é sinónimo de querermos fugir à realidade. "Não sei se concordo, tenho de pensar nisso e depois logo lhe digo".
Ela explicou um pouquinho melhor.
 Eu: "não sei se isso me faz sentido porque eu quando restrinjo sinto-me bem! Sinto-me feliz e faço tudo, saio, convivo, estudo, trabalho, faço tudo!"
Ela: "se pensares bem, é uma sensação falsa" (nao foram estas as palavras...)
Eu:" Não sei se me faz muito sentido (silêncio)... bem, até faz um bocadinho (silêncio)... sim, faz sentido (silêncio)... ok, tem razão" (risos)
Eu:" Mas e o que significam as compulsões, então? É que nessas alturas é que eu fujo de tudo e de todos..."
Ela crê que as compulsões são uma tentativa de entrar em contacto com a realidade. Temos fome não só de comida, mas fome de muito mais que isso.

Falámos tb de eu ser extremista em tudo. Na alimentação (tudo ou nada), na vida social (ou saio todos os dias e tento estar com toda a gente ou nao saio), nos estudos (o ano passado fiz 16 cadeiras e com notas razoáveis e este ano nao estou a fazer nenhuma), etc etc.

Perguntei pela filhota. Esteve com febre, mas está melhor (quando nos conhecemos, ela era solteira. "Acompanhei-a" no casamento (janeiro), gravidez (1 ano depois do casamento, mais coisa menos coisa) e a menina já tem 2 anos. Lembro-me de antes de ela ir de licença de parto tive uma última consulta com ela (dia 17 de Dezembro de 2009, 5ª feira) e ela disse que ia ter a menina no dia 21, 2ª feira. Na terça-feira mandei mensagem a perguntar se tinha tudo corrido bem e ela contou que a menina nascera no dia 18 e que estava tudo bem. Sempre que chega o dia 18 de Dezembro lembro-me do dia que é e mando sempre mensagem a felicitar.
(nao faço ideia pq estou a contar isto, mas ok)

Ah, hoje pesei-me e deu 45.800. Não era suposto perder peso. Não quero perder peso. Mas acho que vou... não sei... no fundo quero e muuuuuito... e acho que vou fazer por isso... mas chiuuu! não contem a ninguém, ok? 


Vim de lisboa felicíssima e cheia de vontade de tudo. Mas tentei-me controlar e encontrar o meio termo (não só a nível alimentar). Mas agora acho k tou a ficar deprimida outra vez, sei lá.
Mãe contou que patrão só aguenta mais 2 ou 3 meses, pelo que deve ser despedida. lol. Falou na possibilidade de eu ir para lisboa trabalhar e viver alone num quarto. FANTÁSTICO! QUERO TANTO! (mas sei que vai dar merda lol whatever).

Ai aborrece escrever... acho k isto está tipo tópicos, mas que se lixe.
Momento auge do dia: fazer manta para a bubbles e beber café a fazer cruzadexes. Ah! e falar com voces no face LOL

Vou continuar a fazer a manta. **

7 comentários:

Dory disse...

achar que ganhámos peso, chegar lá, pesar e afinal termos perdido é o maior "triger". como te compreendo, lol, comigo passou-se o mesmo.
concordo contigo no que disseste sobre restringir = fugir da realidade: faz sentido e não faz.
claro que queres perder peso. não devias querer, mas queres. bahhh.
por mais feliz que fique por um lado por puderes vir para cá, também acho que vai dar merda.. aiai.
beijinho, és linda

Pizza disse...

Ao menos estás mais animada, eu notei :D por isso pára de pensar q estás a ficar deprimidaaaaaaa! BAH!
a psicóloga é muito tua amiga e eu compreendo q não a queiras deixar fugir, mas cmo ela já disse, ela vai estar sempre pronta para ti pq já viste cmo és especial tb na vida dela? :D

beijinhos e força! não a perder peso (ai ai ai, ainda mais magraaa??, mas a encontrares o meio termo!

:D

disse...

A minha psic diz que eu restrinjo na comida como restrinjo na vida... o prazer é qq coisa que não me permito, como se me fizesse perder o controlo... As compulsões são uma sofreguidão de preencher um vazio qq... uma forma também de me deixar anestesiada... e nisto eu concordo...
Tu és linda! Não percas peso, não deixes que o teu cérebro comece a ficar com fome porque depois já sabes como fica o nosso pensamento.
Um beijinho

Joana disse...

Olá Pypoka :)

Tu sabes que o peso não funciona assim. Tu não comes muito um dia ou dois e não engordas 5 quilos, não é assim que as coisas funcionam. Fico sempre sem saber o que dizer que te possa ajudar, porque efectivamente nada do que eu diga vai fazer algum 'clique', porque só tu é que te podes ajudar a ti própria. Acho que a psicóloga tem razão e sei que restringir te faz sentir bem e viva e 'perfeita', mas é uma felicidade falsa e, principalmente, é uma felicidade que faz mal à tua saúde. Tu és superior a isso :(

Beijinhos!

Bubbles disse...

Olhe minha menina. Primeiro perder esse peso é ridiculo. Porque ou tu exageras e dizes que comes demais e afinal comes pouco, ou então tens de ver melhor isso. Porque o teu metabolismo pode estar a alterar-se ainda mais. Não queiras que isso aconteça, porque significaria seres internada e blabla... E os cães precisam de muitas mantas, mas também precisas de te concentrar no curso.

Acho que o que ela disse faz todo o sentido. Em relação às compulsões e restrinções. Penso que é unânime que restringir é um sentimento de controlo e quase de patroa da minha vida. Apenas em alguma coisa ainda mando em algo. Nem que seja no básico. E isso é importante ver de outro ponto de vista. Ok emagrecemos e sim sinto-me bem em emagrecer, é o que quero e tenho de fazer. Mas também é verdade que esse controlo, esse poder que tenho sobre mim devia transmitir noutras situações para que não fizessem de mim gato sapato. Por outras palavras, acho que uma vez na vida nao me refugiei na comida por medo ou tristeza, acho que fui à luta. Uma situação desagradável em que soltei palavras em vez de chorar e ir comer.
Foi muito melhor do que emagrecer. E essas vitórias são tão awesome. :)

**

Filipa disse...

Olha....os comentários acima descritos dizem tudo!
não queiras emagrecer mais, I*. Estás tão linda...:)
Além disso, a fome só te deixa mais triste e tu nã queres isso..
Beijinho
Filipa*

Gabriela disse...

Estou de volta a este "mundo" e dei com o teu blog. Vou adicionar ;)
Beijinho e força*