quinta-feira, 17 de maio de 2012

O coiso (não é o estupor).

k devo eu fazer? gostava mm de saber, oh se gostava. Então vamos lá a ver. Ora bem, na outra vez nao contaste, fazia sentido. Agora tb me parece k faça. Já passou o timing certo, agora aguenta a bronca. afasta-te, maria ines, afasta-te. alias, nao. Gostas dela, faz-te rir. E ele tb. Portanto, porquê afastares-te? Sê uma mulher e mostra akilo que realmente keres. Mas k kero eu? Ser minimamente sã e não tão estúpida e nojenta (nao tem nada a ver com termos físícos). Controla-te. Sê  uma mulher com "m" grande. Faz o que está certo. Não podes alterar o passado, mas podes sim escolher o futuro. Está nas tuas mãos. A merda que fizeres, terás de aguentar. FODA-SE CRESCE!! Já agora, vê se bates com a cabeça na parede e se te consciencializas que não te andas a portar nada bem. Tás a perder peso, continuas a entrar no quarto à escondidas, mentes, voltaste a evitar a medicação, voltaste a evitar pensar, porque "estás feliz". É assim k isto começa, tu sabes. Faz-te à vida, ines, faz-te à vida. De uma vez por todas.

Mudando de assunto (isto foi assim um à parte). Como anda a vida?
Explicações: prima tem tirado notas fantásticas e por isso mesmo (acho eu) deve achar que já nao chumba e nunca mais apareceu. Já lhe dei um raspanete, já falei com o pai. Disse que ia ser diferente, mas voltou a faltar. Paciência. Tenho mais que fazer (nao tenho, mas pronto. Aliás, até tenho...mas nao faço. porque nao me apetece. azar). Miúdo fez teste na 2ª. Nao faço ideia cmo correu, pq ainda nao estive com ele. Acho k amanha vou mandar msg a dizer k tou doente e k esta semana nao dá pa ir mais lol mesmo k fosse, k iamos dar nos? Estamos mais adiantados na matéria que a professora!
Quanto à 3ª explicanda (a irmã da namorada do estupor), parece-me  a mais interessada de todos. E até acho k gosta de estar comigo (ou nao ficaria desde as 14h30 até às 22h...... creio eu.........). Sinto-me bem ao pé dela. Tem 12 anos, a mesma mentalidade que eu, portanto sinto-me bem (ela nao é nenhuma mulherzinha a nível mental, eu é que sou criança, mesmo).

Já fui à praia. Duas vezes. Correram lindamente. Nada de complexos (quero dizer, haver há sempre, mas nada que nao se suporte, vá). Na 1ª fui com a M. e apanhei um escaldão (infantil, again). Tempo fantástico (mais para o quente, até) e água gelada. A segunda ida à praia foi ontem, com a minha ex patroa. Ligou de manha a convidar para irmos à fuzeta (lá pós lados de olhao, onde mora) e aceitei. Fui de bus ter à casa dela. O coiso estava lá (supostamente estaria a trabalhar). Fomos as duas pá manta rota. Vesgas como somos, quando reparámos estavamos "rodeadas" de naturalistas (pessoas nuas, portanto). Rizadas de enfortalecer os abdominais. Descobrimos conquilhas bem grandes e ficámos a tarde quase toda de cú pó ar (mentira, pq apanho com os pés, mas pronto. Aliás, eu apanho com as mãos, desenterro-as é com os pés... mas parece-me irrelevante andar aki a relatar pormenorizadamente como apanho conquilhas). "Patroa" conta a historia de um amigo e ele, como que por magia, aparece ali na praia nesse mesmo momento. Conversamos. Pelos vistos ele era "O" jeitoso da universidade. Credo. Ou mudou muito, ou eu tenho os gostos estragados. Mas era simpático e isso é k importa. Fui derrubada pelo cão dele, porque achou que a garrafa onde eu tinha as conquilhas era muito interessante naquele momento (cão gigante e com 1 ano...). O cão tinha sede e bebeu a agua do balde das conquilhas (água do mar, portanto salgada).

Voltámos para olhao, para a casa da ex patroa. Jantámos as conquilhas os 3 (eu, ela e "marido"). Horas passam e ligo ao pai a avisar que durmo lá. Tomo banho e durmo lá. Acordo às 9h de forma assustadora e volto a dormir. Acordo novamente às 11h. Ela ainda dorme. Como com ele, lavo a louça do jantar e vou arrumar o quarto onde dormi.(Só um à parte...... COMO É QUE ALGUEM PODE TER OS ARMÁRIOS COM TUDO O QUE É COISA BOA???????? AQUILO PARECE UM SUPERMERCADO!!!!!! Encontra-se tudo lá!!!!! E esquecem-se que têm lá "aquelas bolachas" ou "aquele gelado de morango debaixo daqueles outros todos"??? Enfim, continuando... aliás, agora que estou a fazer um à parte, aproveito para contar que me lembrei de uma cena do jantar lol foi engraçado... eles estavam a tentar convencer-me a dormir lá mais uma vez e ela perguntou se eu tinha medicação que tivesse de tomar e não tivesse comigo (she knows).
"Por acaso agora voltei a tomar"
"Para o quê?"
 "Para parar de comer tanto".
 Reacção deles os dois: param de comer e olham com cara de espanto para mim (FOI LINDOOOO DEVIAM TER VISTO LOL)
 "desculpa? Para aumentar de apetite, é?"
 "nao, nao, para nao comer tanto, mesmo... andei aí uns tempos a comer mais do que era normal, mas nada de especial" (eu a tentar terminar o assunto)
"mas quê? como assim, comer demais?"
"Ah, comia tudo o k via à frente, ahahah" (...)
Ele: "entao e agora nao queres comer mais porquê?? Tens vergonha?? Olha, tens ali muita comida, está à vontade! (...) Sim, pq tás mt gorda, nao haja duvida (tom ironico)"
ela:" ja teve mais! devias de a ter visto há uns meses atrás! quanto pesavas, ines?" "39kgs"  "FODA-SSSSSSSSE! E agora?" "uns 47, paí!" Passado algum tempo ela vai ao wc. Ele: "Estás mais gira." "sorriso" "estás mesmo mesmo mesmo bonita ahhhh" (ele faz uns ah's cómicos/assustadores) *sorriso*

Mas eu contei isto mesmo porque? Lá vou eu ali acima, reler o testamento...ah, para contar o dia de ontem. E pronto, jantei, dormi e almocei lá. Estavamos a contar ir à praia à tarde, mas a "mãmã" ligou-me a exigir que fosse para casa. "Já chega". O coiso dá-me boleia para faro. Dou explicação das 15h às 22h (parámos para jantar, brincar e afins. Mini discussão com a mãe (nada de gritos, nem nada a ver, tudo na descontra) porque devia ter vindo mais cedo para casa. "Se saio é porque saio. Se não saio é porque não saio. Decide-te!" Mae: "É que tu vais de um extremo ao outro!" (dejà vu... ou melhor, dejà écouté --> psicóloga).

Sexta-feira vou de manha para lisboa. Fico na casa da thinner.than.air até 2ª, dia da consulta. Vou falar sobre ter dormido lá outra vez, mas se ela me perguntar pelo coiso e insistir no assunto recuso-me a falar. Se insistir outra vez, levanto-me e saio porta fora (atenção, sobre o coiso e nao sobre o estupor).

BAAAAAAAAAAAH! Eu tava beeeeeeeeem! E tou, vá. Sinto-me feliz, até. Ou pelo menos estava. Ou achava que estava. Bah, tava sim! Aliás, tou! Cacete, isto sao coisas que fazem parte da vida. Deixa-te de dramas e esquece. Vive a vida. Há tanta coisa boa :) Love being alive :)

(ganda testamento. e deve tar confuso comó cacete. Mas azar. este espaço é meu, faço dele o que quiser)
(gosto de vós)
*sejam felizes, por favor... é bom!*

domingo, 6 de maio de 2012

minha prima e sua relação com o corpo...

A minha prima hoje passou o dia comigo para estudarmos francês. Primeiro fomos ao café, pôr as fofocas em dia. Depois fomos comprar roupa para ela (prenda do papá pelo muito bom a matemática). Aliás, fomos ver, porque estava para lá uma rapariga da escola dela que ela odeia por ser muito convencida (é das tais que é gira e magra e afins). Ela começou então a não gostar de nada que vestia. Percebi o que se passava e disse-lhe que iamos primeiro estudar e depois mais logo voltavamos, com mais calma. Ela sorriu e viu-se perfeitamente que lhe tinha tirado um peso de cima. Puxei conversa com ela e ela admitiu que se sentia gorda e feia. Oh yes. Fantástico.
Pensei e pensei e tentei fazer o que achei correcto. Espero ter agido bem.
Em primeiro lugar, disse-lhe que ela é bonita do jeito que é (e é mesmo...)e que de gorda não tem nada. Depois perguntei-lhe se sabia o que eu tinha tido/tenho "Sim, sei". Expliquei assim muuuuuito por alto a merda que passei/passo "só" porque fiz asneira com a idade dela. "Passaram-se 10 anos e ainda ando nesta porcaria. Espero que tu sejas mais inteligente que eu". Contou-me que é raro tomar pequeno-almoço e que nunca almoça na escola. Mostrou-me um molhe de senhas da cantina não utilizadas. "Parece que há uma voz que me diz que não posso comer certas coisas! Mas depois há alturas que não consigo parar de comer porcarias!"
Levei-a à farmácia para sabermos a altura. "Não ligues ao peso que vais ver, porque estás cheia de roupa". Mede 1.69. Expliquei o que era o imc e vimos que estava dentro do considerado saudável. "Vês? Aqui está a prova como não estás gorda. Não precisas de dieta." Voltámos para casa e pesei-a despida. IMC 22. Normalíssimo. Insisti com ela para me explicar o que não gosta no corpo. Focou-se na barriga ("estas banhas aqui de lado... e é flácida!") e nas pernas ("estou cheia de celulite"). Então disse-lhe que o que ela precisa não é de dieta para emagrecer. Precisa sim de um estilo de vida mais saudável. "Cá para mim tu és linda da maneira que estás. Mas se não te sentes bem, a prima ajuda-te nisso. Precisas de aprender a comer e a mexer-te. Não precisas NEM DEVES passar fome. É horrível e tu não mereces fazer isso a ti própria".

Combinei com ela o que deve comer. Várias refeições, muita fruta e legumes. "E não te proibas de comer nada. Nem mesmo chocolates. Come, mas sem exageros, claro! Mas apenas porque tudo em excesso faz mal, não porque estás gorda..." Dei-lhe exemplos de refeições e o que deve comer quando está fora de casa. Mas tentei focar que se não lhe apetecer ser saudável uma vez por outra, que o pode fazer. Afinal, de que serve nos privarmos (sempre) do que mais gostamos? Mas nunca, nunca devemos passar fome.

Depois pu-la a lanchar. Uma taça de cereais e uma maçã. "estou tão cheia!! nao vou engordar?"

Voltámos às compras. Comprou duas blusas e ofereci-lhe uma outra e um colar. Ficou radiante :)
Convidei-a para jantarmos juntas, para que ela visse como deve fazer. Aceitou de imediato. Estudámos francês e fomos jantar. Fiz sopa de legumes (duas conchas cada- sopa com batata); ela comeu uma banana (eu uma maçã); enchemos os pratos com legumes (cenoura, bróculos, couve-flor, tomate e pepino) e carne assada no forno. Ficámos a abarrotar de comida saudável.

Depois dei-lhe uns brincos meus e esteve a experimentar roupa que não visto e dei-lhe as que gostou.
Fomos para o café (a rir e a brincar, via-se perfeitamente que se sentia bem por ter jantado assim) esperar pelo meu tio (o tal da depressão, que é pai dela) e enquanto isso fofocamos sobre rapazes giros.

Voltei ainda agora para casa. E só agora estou a avaliar o que fiz. Não sei se fiz bem. Tenho tanto medo que ela entre neste mundo. Acho que não vai entrar. Creio que "só" precisava de contar isto a alguém e que alguém a ajudasse. Ah, combinamos amanha de manha ir correr e fazer abdominais. Não para emagrecer, mas para tonificar e ser saudável. É isso que lhe quero transmitir. Ela é linda. Espero conseguir fazê-la ver o que eu vejo.
Orientem-me, please :)
***

p.s. ela tem 14 anitos.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

MUITO BOM!!!

A minha prima de 14 anos (a quem estou a dar explicações) teve 2 a matemática no período passado. Fez na 2ª feira o primeiro teste desde que começámos nas explicações. Resultado? MUITO BOM!!! De uma negativa passou para um dos melhores testes da turma :DDDD HAPPY!!!!!!!!!!

Continuo bem e vou continuar a estar bem. ADORO ESTAR ASSIM :DD