domingo, 6 de maio de 2012

minha prima e sua relação com o corpo...

A minha prima hoje passou o dia comigo para estudarmos francês. Primeiro fomos ao café, pôr as fofocas em dia. Depois fomos comprar roupa para ela (prenda do papá pelo muito bom a matemática). Aliás, fomos ver, porque estava para lá uma rapariga da escola dela que ela odeia por ser muito convencida (é das tais que é gira e magra e afins). Ela começou então a não gostar de nada que vestia. Percebi o que se passava e disse-lhe que iamos primeiro estudar e depois mais logo voltavamos, com mais calma. Ela sorriu e viu-se perfeitamente que lhe tinha tirado um peso de cima. Puxei conversa com ela e ela admitiu que se sentia gorda e feia. Oh yes. Fantástico.
Pensei e pensei e tentei fazer o que achei correcto. Espero ter agido bem.
Em primeiro lugar, disse-lhe que ela é bonita do jeito que é (e é mesmo...)e que de gorda não tem nada. Depois perguntei-lhe se sabia o que eu tinha tido/tenho "Sim, sei". Expliquei assim muuuuuito por alto a merda que passei/passo "só" porque fiz asneira com a idade dela. "Passaram-se 10 anos e ainda ando nesta porcaria. Espero que tu sejas mais inteligente que eu". Contou-me que é raro tomar pequeno-almoço e que nunca almoça na escola. Mostrou-me um molhe de senhas da cantina não utilizadas. "Parece que há uma voz que me diz que não posso comer certas coisas! Mas depois há alturas que não consigo parar de comer porcarias!"
Levei-a à farmácia para sabermos a altura. "Não ligues ao peso que vais ver, porque estás cheia de roupa". Mede 1.69. Expliquei o que era o imc e vimos que estava dentro do considerado saudável. "Vês? Aqui está a prova como não estás gorda. Não precisas de dieta." Voltámos para casa e pesei-a despida. IMC 22. Normalíssimo. Insisti com ela para me explicar o que não gosta no corpo. Focou-se na barriga ("estas banhas aqui de lado... e é flácida!") e nas pernas ("estou cheia de celulite"). Então disse-lhe que o que ela precisa não é de dieta para emagrecer. Precisa sim de um estilo de vida mais saudável. "Cá para mim tu és linda da maneira que estás. Mas se não te sentes bem, a prima ajuda-te nisso. Precisas de aprender a comer e a mexer-te. Não precisas NEM DEVES passar fome. É horrível e tu não mereces fazer isso a ti própria".

Combinei com ela o que deve comer. Várias refeições, muita fruta e legumes. "E não te proibas de comer nada. Nem mesmo chocolates. Come, mas sem exageros, claro! Mas apenas porque tudo em excesso faz mal, não porque estás gorda..." Dei-lhe exemplos de refeições e o que deve comer quando está fora de casa. Mas tentei focar que se não lhe apetecer ser saudável uma vez por outra, que o pode fazer. Afinal, de que serve nos privarmos (sempre) do que mais gostamos? Mas nunca, nunca devemos passar fome.

Depois pu-la a lanchar. Uma taça de cereais e uma maçã. "estou tão cheia!! nao vou engordar?"

Voltámos às compras. Comprou duas blusas e ofereci-lhe uma outra e um colar. Ficou radiante :)
Convidei-a para jantarmos juntas, para que ela visse como deve fazer. Aceitou de imediato. Estudámos francês e fomos jantar. Fiz sopa de legumes (duas conchas cada- sopa com batata); ela comeu uma banana (eu uma maçã); enchemos os pratos com legumes (cenoura, bróculos, couve-flor, tomate e pepino) e carne assada no forno. Ficámos a abarrotar de comida saudável.

Depois dei-lhe uns brincos meus e esteve a experimentar roupa que não visto e dei-lhe as que gostou.
Fomos para o café (a rir e a brincar, via-se perfeitamente que se sentia bem por ter jantado assim) esperar pelo meu tio (o tal da depressão, que é pai dela) e enquanto isso fofocamos sobre rapazes giros.

Voltei ainda agora para casa. E só agora estou a avaliar o que fiz. Não sei se fiz bem. Tenho tanto medo que ela entre neste mundo. Acho que não vai entrar. Creio que "só" precisava de contar isto a alguém e que alguém a ajudasse. Ah, combinamos amanha de manha ir correr e fazer abdominais. Não para emagrecer, mas para tonificar e ser saudável. É isso que lhe quero transmitir. Ela é linda. Espero conseguir fazê-la ver o que eu vejo.
Orientem-me, please :)
***

p.s. ela tem 14 anitos.

8 comentários:

s.candy disse...

adorei ler esse post,foi bom da sua parte ajuda-la, fez o certo, espero q as duas sigam em frente com os exercicios para q nenhuma caia em tentação de voltar aos mals habitos, bjo e força xD.

ps:um dos poucos posts q me senti bem em ler =)

Pizza disse...

pyps, eu não teria feito melhor. A sério.
acho q disseste tudo o q era importante. Para quem está de fora é tão difícil não é? (VÊS?), mas estiveste a altura, garanto-te! Agora apoia-a como estás a fazer... vê se inconscientemente ela não faz o que tu farias no lugar dela. Tu sabes melhor do q ng cmo é entrar nesse mundo!
mas tenho a certeza q c a tua ajuda tudo correrá bem c a tua prima!
é muito triste mas há cada vez mais raparigas c 14 anos a pensarem assim... a sério, não podemos ajudar todas, mas se podermos ajudar uma, já fará toda a diferença!

beijinhos

Sónia Santos disse...

Na minha opinião acho que a forma como agiste não podia ter sido melhor. A sério, fizeste-lhe ver que não está sozinha e que pode contar contigo, fizeste-a sentir-se bem porque lhe mostraste que não é "gorda" como ela pensava e mostraste-lhe soluções que ela pode seguir para se sentir melhor com ela própria.
Estás de parabéns =)
Beijinhos

Pizza disse...

não não, eu compro congeladas no supermercado, dps parto em três e arrumo no congelador (é mais fácil de arrumar e já esta preparada em porçoes para qd quiser comer). Depois qd me apetece comer pizza tiro uma das três partes e ponho no forno (ou duas partes!:P)

Milita* disse...

que bom! :)
Fizeste muito bem! Continua assim, estás no bom caminho e ela está de parabéns :D
Um beijinho

Filipa disse...

I*, tu és sem dúvida um ser muito especial!
A tua prima tem sorte por te ter tão perto!
Creio que fizeste tudo muito bem! E o melhor de tudo, foste natural!
Estou muito, mas muito orgulhosa de ti! ÉS lindaaaa!
Filipa*

Joana disse...

Olá :D

Eu acho que fizeste lindamente, e notou-se que conseguiste fazê-la sentir-se melhor consigo própria :) Muitos parabéns :) Agora continua assim, a ajudá-la, e vais ver que corre tudo bem ;) Essas coisas acontecem, há imensa pressão por parte da sociedade, e não quer dizer que as pessoas desenvolvam distúrbios alimentares ;) Acho que faz parte da adolescência ;)

Beijinhos! :D

Joana disse...

Olá :)

Está tudo bem? :)

Beijinhos!