quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Andei a dar uma vista de olhos nos blogs.
Não sei bem porquê, mas hoje sinto-me algo nostálgica e, quantos mais blogs lia, mais as lágrimas me escorriam. Tanta dor, tanto sofrimento que leio. Sinto-me impotente e isto irrita-me. Como é possível que a porcaria da comida tenha tanto peso na vida de tanta gente, meu Deus??? Não seria suposto ser um momento de prazer? Ou mesmo que não fosse de prazer, deveria ser insignificante, não? Como respirar, por exemplo. Tudo bem que não se trata da comida em si, a comida é apenas algo visível, táctil, onde as pessoas acabam por substituir por sentimentos e blablabla...isto é tudo verdade e faz muito sentido, mas irrita-me. Não é justo.

Hoje tudo me irrita. O gajo irrita-me, o toque das mensagens irrita-me, ouvir o meu nome irrita-me, ser seguida pelos meus cães irrita-me, sentir-me triste irrita-me, sentir-me irritada irrita-me. Mas acho k sei o porquê. Ontem, numa das belas trocas de msg com o gajo (nas quais ele me tira do sério) tive de puxar outra vez o assunto do estupor, para que ele percebesse o porquê da minha aversão a certas e determinadas coisas (apesar de na altura ficar tão petrificada que nem tenho coragem para abrir a boca e dizer "não quero, tenho medo". algo que os gajos gostam mesmo. uma gaja que nunca nao diz que nao! yey!) .
Mas o gajo é tao estupido que, ou nao percebeu, ou fez-se de parvo. Só fala nele. "Eu, eu, eu, eu, eu".
Acabámos por discutir mais uma vez (yap. eu que nunca me chateio com ninguem ja me chateei com ele mil e quinhentas vezes. yap.)
E por causa disso hoje sinto-me estúpida. Sinto-me nojenta. Será que afinal isto que se passou não é nada de especial e estou a ser injusta? E revivi aquela manha vezes sem conta na minha cabeça. Não consigo tirar isto da minha cabeça hoje. E descarrego na comida. Mas não resulta. Peso-me. 47.800. Não sei o k sinto. É muito, mas é pouco. E como mais. E relembro. E irrito-me porque está uma coisa kk fora do sítio. Mais flashes. Venho para o quarto. Mas nem aqui me sinto segura. Flashes deste mesmo local. Quero sair desta casa. Quero que ele desapareça e que ninguem sinta falta dele. Talvez esteja a ser má. Não sei. O que é certo é que é isso que sinto, é isso que penso, é isso que desejo. E já não tenho problemas em admitir a mim propria que é isso que sinto. Pelo menos aqui posso dize-lo. Aqui e nas consultas. Ela não me deixa fingir que não me importo. Por mais que eu tente, ela não deixa. E devo-lhe a minha vida por isso. Desejo que ele desapareça (não digo outra palavra porque me sinto muito, mas mesmo muito vil ao dize-lo, pelo menos ainda). Mas como sei que isso não vai acontecer; como sei que ele vai ser sempre o menino da mamã (familiares dizem isso, não eu); como sei que, por mais que tente fugir, vou ter de ve-lo todos os dias, partilhar momentos que, supostamente, seriam de festa; como sei que terei de limpar a sanita onde ele caga, o chão que ele pisa, a banheira onde esfrega aquele corpo nojento, e por aí fora; como sei isso tudo, desejo o meu próprio desaparecimento. Perfeito, perfeito seria ter um botão "off" e simplesmente deixar de existir, deixar de sentir, deixar de pensar.

Último pensamento antes de terminar o assunto: "como é que é possível que eu só tenha percebido o que andava/andavamos/whatever a fazer (desde sempre) quando a coisa se tornou mais violenta?? Serei assim tão estúpida? Eu sabia que nao era certo. Eu nao gostava. Porque é que acabava por ceder e, de certa forma, até picar? Se eu odiava tanto, porque é que nunca pus um travão?? E porque é que na altura não doía e agora doi tanto pensar nisso se, ainda por cima, eu também tive certas culpas no cartório??

Mas aconteceu. E não posso mudá-lo. Tenho de conseguir superar esta merda. Isso e de achar que são todos iguais. BAAAAAAH azar!!!!!! sao todos nojentos e ponto final!!!!!!!!!! ODEIO HOMENS, ODEIO-ME A MIM E COISO E TAL! (desabafo lol)

Respira, Inês. Isto passa. Vai ter com o gajo esta tarde. Aproveita que estás sensível. Pode ser que consigas  exprimir pela primeira vez o trauma que esta merda te deixou em cima. E, por amor de Deus, continua a comer como tens comido. Vá, pode ser um bocadinho menos. Não por estares gorda, que nao estás, mas porque comer, por exemplo, 3 papo-secos, leite e melão ao pequeno almoço, como tens feito, não me parece ser muito saudável.... Mas continua assim em termos de peso. Não deves estar a engordar como seria suposto (com tanta comida, voces, nao têm noção mesmo... juro, mas juro que nao estou a exagerar no que digo. a minha sorte é que têm sido coisas minimamente saudaveis... nao me tem apetecido doces!!) porque os níveis de stress e ansiedade são tantos que queimas (quase) tudo o que comes. E vá, tens um metabolismo fixe.

Imploro-te, Inês, sê forte. Não te atrevas a pensar que estás gorda ou nojenta ou whatever. Não és feliz em dieta, tu sabes disso... e dá uma oportunidade ao gajo. Ele é parvo e um bocado "insensível", mas quem sabe se, quando perceber, não te fará feliz? Luta pela tua felicidade. Está na hora, por favor. Sê feliz.

Um beijnho muito, muito grande a todas.





<3




12 comentários:

Pizza disse...

Inês, eu sempre percebi que havia qualquer coisa entre ti e o "estupor", que ainda não consegui perceber o q é na tua família.
Mas acho q hoje percebi tudo!
E tiro-te mais uma vez o chapéu.
Enfim hoje sou eu q quero muito estar ctg este fds!
A ver se combinamos algo :)

Luah disse...

ohhh que pena estarem as duas (pizza e tu pipokinha)tão longe!! gostava de ter amigas a compreender as coisas deste modo! :D

espero mesmo que sejas feliz, já sabes não é? ***

Luah disse...

ihih :D

um dia quando for de férias, ou passar pelo sul falo contigo :D

Milita* disse...

Quando encontrares o botão "off" diz-me pff! É que fazia mesmo falta!


Tu dizes o que eu poder-te-ia dizer: "Imploro-te, Inês, sê forte. Não te atrevas a pensar que estás gorda ou nojenta ou whatever. Não és feliz em dieta, tu sabes disso... e dá uma oportunidade ao gajo. Ele é parvo e um bocado "insensível", mas quem sabe se, quando perceber, não te fará feliz? Luta pela tua felicidade. Está na hora, por favor. Sê feliz."


Força! ;)

Andreia disse...

não sei o que se passou com o "gajo", por isso não sei bem o que dizer sobre esse assunto. Mas quero muito que oiças essa vozinha que te diz para ser forte, para continuar a comer e a não ter pensamentos maus.
és muito linda :)
beijinho

Patty LF&NF disse...

Oii linda...
estava aquii lendo o seu blog novamente...
depois de meses hj resolvi voltar...
peso sua ajuda...

preciso ter forças novamente!

Bjoks!

Joana disse...

Olá menina bonita :)

Olha logo andas pelo Facebook? Queria falar contigo, acho que te ia fazer bem desabafar um bocadinho :)

Muitos beijinhos e tem um bom resto de semana :)

Pizza disse...

chegaste bem??? :D

D.Pereira disse...

gostava tanto de ter a minha cabeça livre de pensamentos como estes..

Catarina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Catarina disse...

O que está prometido , fica prometido . Inês , já vi que andas sem paciência e que os problemas estão a atacar-te outra vez , mas tenta estar calma . Tu tens uma coisa que muitas de nós gostávamos de ter , motivação e força de vontade .
Andas bem , apesar do peso não ser o melhor .

Vou desistir do anormal desafio que inventei . Eu não fui feita para isto nem tenho jeitinho nenhum para essas coisas .
Eu não consigo estar assim como estou , isto para mim é morrer aos poucos .
Não estou a aguentar . Toda a gente discute comigo , mesmo quando eu quero estar "numa boa" . Não quero ser assim , não quero mesmo . Se eu engordar vou ficar triste , se eu emagrecer vou ter a minha cabeça a explodir porque tenho de ganhar peso , se manter sinto-me uma nojenta , não sei o que fazer Inês :'c
Vê só que ontem á noite , depois de ter postado no blog fui fazer 1 corte profundo na perna só porque discuti com a minha irmã e com a minha tia . A minha tia disse que eu não merecia o carinho que tinham por mim , que eu era mentirosa e iguista .

Não te quero estar a chatear com problemas de meninas mimadas , mas sei lá , sinto-me mesmo mal .
Vejo as outras moçinhas da minha idade felizes a dizerem que tem problemas só porque os namoradinhos acabaram com elas e tal , eu também preferia dizer que os meus únicos problemas eram namoricos de adolescência , mas não .

Não sei o que fazer nem o que comer . Hoje já andei a enfardar porcarias e a vomitá-las , mas chega a uma altura que não apetece vomitar mais . Depois fico irritada porque o estomago fica cheio e eu quero comer mais . BAHHH , que pensamentos doentios ! -.-

Espero que fiques bem e que as coisas te corram bem .
Beijinhos e obrigada por tudo <3
(hoje , na viagem estava só a pensar em ti porque queria-me despedir D: )

Cristal* disse...

Não te posso dar grande conselho quanto ao gajo porque não sei detalhes do que se esta a passar, mas por experiência própria quando uma relação se torna algo em torno de irritar e tentar arranjar discussões com a outra pessoa ela apenas tem uma solução o fim. Porque não te fará bem nem a ele. Mas não te quero influenciar em nada e é a tua vida e as tuas decisões ok ;)
Tenta ser forte, e tu és, come porque tu precisas de te alimentar de ser feliz.
Stay strong and carry on.
Bjinhos