domingo, 6 de janeiro de 2013

consulta amanhã

Não sei se cheguei a contar, mas no outro dia enviei msg à psicóloga a pedir para não ter consultas este mês porque não tenho tempo para nada, a mãe precisa de ser vigiada e tirar um dia para ir a lisboa ia deixar-me ainda mais ansiosa e irritadiça do que já ando (lido mesmo mal com o ter muita coisa para fazer e pouco tempo... ou, por outras palavras, lido mal com isto de ser adulta e responsável).

Como ela não me respondia, no dia seguinte voltei a insistir, dizendo que precisava mesmo de saber se haveria consulta ou não para me poder organizar. Disse também que não estava a delirar novamente, que o peso estava estável e a cabeça também e que estava apenas com muita coisa para fazer e tirar um dia era complicado. Resposta que obtive: "Inês, nós já tivemos esta conversa várias vezes e eu não vou tê-la novamente, muito menos por sms."

Isto foi no sábado de manhã. Mal o rapaz saiu, desatei a chorar compulsivamente, como se alguém tivesse morrido. "Ok. Até 2ª então. Beijinho (não fique chateada comigo...)". "Não Inês, não fico chateada. Um beijinho e até 2ª".

(Isto agora relido até pareço mesmo uma criancinha lol)

Continuando... Isto serviu para eu ficar completamente deprimida, achar que o mundo não presta e blábláblá. Caguei para o estudo e para o comer (comi por volta das 21h), só queria ficar na cama a choramingar e a lamentar-me.
Neste momento estou feliz outra vez (l-o-l) e até me agrada a ideia de lá ir amanhã.

Ora bem, que se passou para estas oscilações de humor? Talvez o facto de ela me ter "obrigado" a lá ir me tenha feito assentar os pés na terra, porque eu ainda não me sinto totalmente bem e só ela vê isso. Ela abana-me quando preciso e por vezes isso dói. Penso que tenha sido por isso que ontem me fartei de chorar e me senti tão triste (porque admitir que estamos doentes e dependentes de outros nem sempre é fácil) e hoje não.

Talvez hoje ainda não comece a estudar, mas amanhã talvez o faça. Aliás, amanhã vou a Lisboa (6h15) e quando chegar (16h) vou estar uma horita com o rapaz, depois dou explicação e depois jantar e depois não vou ter cabeça à noite, porque vou estar a pensar na consulta... (eu sei. desculpas. whatever)

Amanhã é outro dia, venha ele :)


2 comentários:

tralhas de mulher disse...

ainda bem que ela te "obrigou" a ir...não te iria fazer bem faltar, e tu sabes que se calhar estavas a arranjar desculpas para não ir, mesmo que inconscientemente! espero que a consulta tenha corrido bem!
beijinhos ;)

Milita* disse...

são estes abanões que nos mostram que estamos dependentes delas. Eu compreendo-te perfeitamente mas de certo que te fez mt bem ir à consulta :)

Tu queres "livrar-te" dela tal como eu dos antidepressivos, mas ambas sabemos que são situações complicadas e que não nos podem dar muita margem de "fuga" porque elas só querem o nosso bem.

bjinhos