sábado, 23 de março de 2013

Dia off

Resolvi tirar mais um dia para mim mesma, para respirar e mimar-me. E, acreditem, faz milagres.
O simples facto de demorar mais um pouco no banho, o escolher cuidadosamente o que vestir, o arranjar o cabelo e a pele, o reaver amigos, o comer bolachinhas com chocolate, o namorar... todas estas pequenas coisas ajudam a auto-estima a subir e a sentir-me mais preparada para uma outra semana. E sabe tão, mas tão bem voltar a ter animo para fazer seja o que for!
Amanhã repito a dose e, certamente, terei uma semana bem mais comestível.

Além disso, o facto de se aproximar uma semana diferente também ajuda.
Segunda e terça, explicações, fazer comida, limpar a casa, enfim, dois dias normais. Quarta é dia de retiro, o rapaz está de folga. Quinta e sexta lisboa (consulta na 5ª). Sábado e domingo Páscoa (não sei o que significa, mas duvido que se vá para o campo).

Os meus pais não levam a sério as explicações que dou. Interrompem com telefonemas ou simplesmente abrem a porta para perguntar "queres um hambúrguer grelhado ou frito para o almoço?". E reclamam quando reclamo com eles. Também não se apercebem que a casa tem andado minimamente apresentavel, roupa lavada e passada, comida na mesa (incluindo a dos avós, que é sempre diferente à nossa), compras de supermercado feitas... junta-se isto às explicações e tenho os dias completamente preenchidos. Mas não... eu estou apenas desempregada, sem fazer nenhum da vida. Além disso, "todo o tempo que tens disponível é para ires ter com ele". Não é suposto eu querer estar com o meu namorado?
Tenho mesmo de sair daqui. Estou desejosa pelo meu espaço, pela minha vida. No outro dia dei por mim a pensar "quando sair daqui vou-me dedicar a ter, pelo menos, 50kgs. Cansada de ter ar de miúda".
Dá que pensar, não?

2 comentários:

Blair disse...

Podem achar que tens ar de miúda mas os obstáculos que já enfrentaste fizeram-te uma grande MULHER. Desejo-te o melhor mesmo pois mereces :)

D.Pereira disse...

Os pais as vezes não têm a noção do que certo tipo de palavras provoca... as vezes também dou em louca... mas pronto... no fundo são nossos pais e por mais que nos levem à loucura... não deixamos de os amar...