quinta-feira, 8 de agosto de 2013

consulta

Acabei de chegar da consulta com a sonia. Adorei vê-la (como sempre) e soube-me a pouco. É nítida a minha dependência dela e da filipa. Tal como ela disse, o primeiro passo ja está, que era libertar-me dos papás. Agora vem um outro, igualmente difícil, que é ter alta. Já lá vão 7 anos e ainda nao me sinto preparada. Mas sinceramente, sinto que nunca estarei (talvez até já esteja, tenho é um medo exacerbado, sei lá eu exatamente do quê). Só sei que neste momento não gostava nada de ter alta, pelo menos mais uns mesitos, até a minha vida estabilizar mais. Se bem que é um bocado parvo, porque se cada vez que surgir uma coisa nova eu inventar desculpas para continuar a ser acompanhada, então nunca mais sigo em frente!

Mudei a morada no santa maria. E o número de telemóvel, que, por incrível que pareça, ainda estava o do meu pai.

Isto aos poucos vai lá. Ela quer os 48kgs para me dar alta. Eu mantenho-me nos 46/47 lol Quando a filipa vier, quando a filipa vier...

 Sinto-me bem. Cheia de medo e pessimismo subjacentes, mas bem.

1 comentário:

Milita* disse...

Pipoka, eu compreendo-te tão bem! Eu tbm não queria nada ter alta. São as nossas confidentes. Dão-nos apoio, mimos, dão-nos na cabeça, mas são as únicas pessoas que estão ali verdadeiramente para nos ajudar.
Ter-me-ia sido difícil deixar a psicóloga (admito) mas ela é que me deixou :( mudou-se para Inglaterra e lá tive eu que "ter alta". Agora com a psiquiatra vai ser outra luta!
Força! beijinhos