quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Mestrado

Entrei no mestrado, não sei se já referi aqui ou não. Entrei na primeira opção, embora não saiba exactamente as saídas profissionais envolventes, apenas tenho uma ideia. lol. Mas parece interessante e sei que, se estiver disposta a isso, irei adorar. Também já consegui ultrapassar a terrível fase da escolha das unidades curriculares optativas. Custou, mas foi. Cá está mais uma característica minha a trabalhar: indecisão (com base em medos absurdos do desconhecido).

Doei sacos de roupa de há 14 anos atrás (e mais recentes também, claro).
Vamos lá ver se resulta esta tentativa de deixar a dependência do passado.
Não sei quanto peso, quero ter mais peso e, ao mesmo tempo, ter perdido. Não consigo avaliar o que ando a comer conjuntamente com a actividade física que tenho, não sei se ando a ser parva ou não. Se calhar até ando, porque para não saber logo que não ando, é sinal que deve haver coisa aí... nervos.

Consulta adiada novamente, mea culpa. Aliás, culpa do professor. whatever. Apetece-me falar, quero muito pôr-me na linha, mas sinto-me um bocado desorientada... Merda de dependência, nem o cacete.

Os meus pais estiveram cá 3 dias, correu tudo bem. A mãe andou a passar os olhos e os dedos em tudo e a dar opiniões. Não faz mal, uns diazitos aguenta-se bem. O pai andou a pôr candeeiros e lâmpadas e a arranjar coisitas que nós não conseguíamos. Típico :)

Dói-me a garganta, acho que ando a chocar uma.
O rapaz não consegue ter um horário definitivo, coitado. Trocam-nos sempre as voltas.
Isto está por tópicos novamente, mas tenho desculpa. Tenho sono.

Preciso mesmo de ter umas consultas com a filipa. Preciso de umas orientaçõezitas, sinto-me confusa e desorientada. Nada de grave, mas assusta.

Gosto da faculdade e, até agora, dos profs. (apesar de só ficar com um dos três que conheci, porque mudei de optativa lol). Não sei se estou motivada ou não, ando com demasiado sono para perceber.

Bem, vou relaxar um bocadinho e despaxar-me para uma bela cafezada com "a outra sara".
Fiquem bem!
**


terça-feira, 10 de setembro de 2013

Tudo para o lixo :)

Antes de vir morar para cá, resolvi que seria para mudar de estilo de vida. E o primeiro grande passo foi desfazer-me de um dos meus grandes "just in case".
Lâminas; frascos de comprimidos para emagrecer; caixas de laxantes; mil e quinhentos relatos de pré, durante e pós-internamentos; marcações de consulta; papéis e mais papéis; ofertas de enfermeiros e doentes. Tudo para o lixo. Ainda penso nisso, com certo receio, mas sinto-me confiante. Afinal de contas, se tudo correr mal novamente, que tal tentar uma nova abordagem? Se isto não resultou, parece-me sensato procurar outras alternativas.

O mesmo se trata do peso, maria inês... deixa-te de desculpas e não percas para aumentar. Aumenta e pronto! O que é de tão mau pode acontecer??

**

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

(fisicamente) exaustaaaaaaaa!

Ontem entrevista correu bem, passei à fase seguinte: formação sem compromisso.
Deitei-me às 2h, levantei-me às 6h para entrar na formação às 9h30. Pequeno-almoço às 6h30. Fartei-me de andar, subir e descer escadas. Sentei-me apenas para almoçar (uma bifana pequeníssima snif com mostarda e 1 ice tea). Fartei-me novamente (e mais ainda) de andar. Regresso a almada perto das 18h30 para teste. Passei e querem que fique, pelo menos à experiência. Foi muitíssimo fixe. Folga ao domingo. O rapaz folga à segunda. Só nos veremos à 1h da manhã todos os dias (menos ao domingo e à segunda, claro), porque quando me levanto ele fica a dormir.

Se ficar, adeus mestrado. Se for po mestrado, impossível este emprego. E as consultas? Terei de pedir o favor de poder ir "ao médico". Nada agradável, mas nem há outra hipótese, se ficar. Deixar de ter consultas assim do nada seria o mais irresponsável a fazer.

Dormi quatro horas, comi pouquíssimo (acabei de comer sopa -consistente! com muita batata e massa- e tou de volta de bolachas maria com manteiga) e andei kilometros. Se me tivesse pesado ontem e me fosse pesar amanhã, certamente teria perdido 1kg ou mais. Amanha deveria levar sandes, mas não tenho pão em casa. Não contava chegar a casa tão tarde, já está tudo fechado. E amanhã, às 6h da manha, nao me parece que haja alguma coisa aberta.

Gastei 6.50euros em transporte. Mais 4 em comida. Mais 3.80 em tabaco. Mais 3 em pastilhas, café e água. Yey me! Amanha (se decidir ir em frente) serão mais 6.50 em transportes e mais uns 5 em comida.

Não sei que faça. Mestrado ou trabalho? E será o mais indicado? Manter ou aumentar o peso vai ser extremamente difícil... terei de comer muuuuuuuuuuuuito mais. Serei capaz? Sou. Mas quero? Diria que sim, mas nunca sei. Por vezes engano-me a mim própria.

Estou exausta. O rapaz deve sair outra vez tarde. Vou navegar um pouco, comer mais e dormir até ele chegar. Depois acordar, decidir com ele entre mestrado e emprego, tomar banho e dormir. Estou cansada, mas sinto-me tão, tão bem por dentro... Conviver faz-me bem. Mas, lembrei-me agora, e nós? Iremos os dois, ou melhor, a nossa relação, sobreviver a nem um dia por semana juntos? Só com 1h de convívio por 5 dias (de madrugada) e umas 3 ou 4 por 2 dias? God. Temos de falar mesmo...

Beijinhos!!!!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

buuuuuuu!

Candidatei-me a dois mestrados, um com 5 e outro com 3 vagas. Não faço ideia se ficarei ou não.
Amanhã tenho uma nova entrevista, desta vez em almada, para full-time... talvez nao seja a melhor escolha tirar mestrado e trabalhar a tempo inteiro, mas não vou pensar muito nisso, nem sei se fico com o emprego nem mesmo com o mestrado, portanto não posso ficar de braços cruzados.

O rapaz hoje foi para outro restaurante (igual, mas mais perto de casa e maior). Não está nada contente com isso (suponho porque no outro era chefe e neste nao), mas eu até estou. Tem menos cargo em cima e VEIO A CASA ALMOÇAR!! Soube-me tão bem tê-lo em casa à hora de almoço que nem vos passa pela cabeça!!

Tenho uma nova companhia cá em casa: uma tartaruga bébé :D oferta da minha mana. Sugestões para nomes? O rapaz só sugere os nomes das tartarugas ninja... se calhar faço-lhe a vontade :)

Sinto-me relativamente bem, embora ache que tenho de incentivar mais o rapaz a falar. Volta e meia responde num tom agressivo e, quando demonstro desagrado, fica meio que amuado. A coisa acaba sempre por ser passageira, mas vou tentar que fale mais sem que se aperceba que estou a puxar por ele, senão responde-me com um "Para quê falar, para dizer merda?" novamente.

Quanto à alimentação... não sei que diga, não percebo se estou a agir bem ou não. Bom, revendo a ementa do dia, hoje até foi bom. Convém é ir jantar, depois disso terá sido um dia bem bom :)

O que mais me preocupa neste momento? Despesas, despesas e mais despesas. E eu aqui, a olhar para isto tudo sem puder ajudar em nada. O rapaz precisa de ajuda, tenho de o tirar deste tipo de empregos o mais depressa possível...

Não me ocorre mais nada para dizer e a minha escrita está cada vez pior, falta-me a paciência.
Beijinhos, beijinhos!